19/02/2012

"A caminho do Verão"


Capitulo 13


Juro, juro mesmo, que eu nunca pensei que ficaria feliz em ver a minha madrasta. Depois de ser salva por ela, entramos no carro dela onde levei AQUELA bronca, por vários motivos, entre eles por não ter avisado aonde estava indo, não levar o celular, e principalmente por ter ido a um lugar desértico com um completo desconhecido.

"Imagina o que poderia ter acontecido se eu não tivesse chegado a tempo? Você deu sorte, o jantar da PUC acabou na hora exata pra eu te salvar." Ela fala.

" Eu teria dado um chute nele." Eu retruco.

Ela ri sarcasticamente e estaciona o carro na garagem do prédio do meu pai. Fico com medo da reação dele ao saber da confusão em que em me meti...

Ao descobrir o que havia acontecido comigo naquela noite, meu pai começa a gritar, esbravejar, xingar e andar de um lado para o outro da sala. Depois, com um ar de desapontado, ele me manda para o meu quarto, onde ficaria de castigo pelo resto da eternidade. Escuto ele e minha madrasta conversando sobre o que deveria ser feito comigo.

Não descubro qual o castigo que receberei,mas algumas horas depois meu pai entra e pede que eu escute-o com atenção.

"Decidi que terei que tomar medidas drásticas com você, afinal não quero vê-la metida em encrenca, ou que vire uma rebelde por completo."

Inicialmente acho-o exagerado, mas depois passo a temer a medida que será tomada.

Continua...

Escrita por : Amanda

5 comentários: