05/03/2012

"A caminho do Verão"


Capitulo 37


"Mel, por favor, me fala o que há de errado com a Lua." Peço, de uma forma que mais parecia um suplico.

"Arthur, não se faça de bobo." Fala a Mel sem nem mesmo me olhar na cara.

Logo em seguida aparece a Sophia, ela me vê e logo fala:

"Na boa, na boa mesmo. Como você ousou fazer aquilo com a Lua? Você foi baixo, um porco, sujo, podre, cafageste, para não usar palavras de baixo calão."Ela fala, e em seguida acrescenta "Você não merece a Lua, afinal, ela é boa demais pra você."

"Eu o que?" Pergunto, espantado.

"Ah, santa paciência!" Exclama a Mel, que começa a se virar para sair de perto de mim, seguida pela brava loirinha (Sophia).

"Eu nem sei o que eu fiz!" Falo, bem alto, para que todos ouvissem.

Saio da escola e caminho pelo parque, penso em tudo que acontecera, nos bons momentos que tive com ela, nos passeios que fizemos no parque que agora eu passeava acompanhado apenas da melancolia. Não consigo compreender o que fiz de errado.

Desisto de aborda-la pela janela nos dias seguintes, afinal, a dela vivia fechada, e nas vezes que eu via frestas de luz no quarto a cortina encontrava-se completamente fechada.

Depois de uma semana tentando descobrir o que eu havia feito de errado, finalmente descubro o que aconteceu de verdade. Na verdade, descubro que quem sofrera a traição havia sido eu.

Continua...

Escrita por : Amanda

6 comentários: