10/04/2012

"A caminho do Verão"



Capitulo 15 da 2ª Temporada
POV- Lua

Ao chegar em casa, peguei tudo o que eu possuía de lembrança do Artgur (presentes, fotos, ingresso de cinema, TUDO) e coloquei em uma caixa. Essa caixa eu coloquei dentro do deposito, e jurei JAMAIS abri-la novamente.  não joguei-a fora pois não tive coragem.

Os meses foram se passando, e eu passei de amiga para namorada do Rodrigo. Eu gostava dele, não amava-o, mas gostava. Era agradável ficar com ele, era divertido conversar com ele, não era ruim beija-lo, mas não era nada de inlouquecedor. Mesmo depois de três meses de namoro, jamais tivera coragem de ficar intima dele.

Em junho, em uma janta que houve na minha casa, eu bebi um pouco. Um tanto alterada, aceitei ir para um quarto sozinha com o Rodrigo (jamaishavíamos ficado num lugar tão excluso a sós), para ser mais exata, eu estava no escritório da minha mãe.

Ele começou a beijar-me com mais intensidade que o normal, eu sequer reagia ou reclamava. Eu estava até gostando no inicio. Quando dei por mim eu estava em cima da escrivaninha da minha mãe, com uma das mãos do meu namorado subindo pela minha coxa, enquanto ele colocava-se, ainda beijando-me, por cima de mim.

Eu estava a ponto de chama-lo de Thur, quando lembrei-me que ele era o Rodrigo. Segurei-me com todas as forças para não murmurar o nome do meu ex, e de tanto prender-me comecei a ficar tonta.

Os beijos que antes me excitavam passaram a ser sufocantes, o teto girava sobre mim, e o hálito quente no meu pescoço me deixava abafada,sufocadadesconfortavel.

Rodrigo começou a se cansar de apenas beijar-me, e eu ficava cada vez mais tonta e sem forças. Comecei então a entrar num devaneio, imaginando que o Rodrigo era o Arthur, e que em vez daquela mesa dura, gélida e desconfortavel, eu estava na cama macia, quente e deliciosa do meu ex.
 

Continua... 
                                                                                              Escrita por : Amanda

6 comentários: