29/04/2012

"Criminal"


Capitulo 8


POV's Mel

Depois de combinar sobre o "presente" de Aniversario da Sophia, ficamos conversando  e rindo, isso é uma coisa que agente não faz a muito tempo. 
─ To cansada gente, vou dormir -  Sophia disse se levantando - Boa noite! 
─ Boa noite - Nos dissemos. 
─ E então, como vocês estão Micael? - Perguntei. 
─ Estamos bem... - Ele olhou para o Chay - Esquecemos o que aconteceu - Chay olhou para o outro lado, e Micael se levantou - Também vou dormir. - Ele sai.
─ Ele ainda ta com raiva de você. - Arthur diz para o Chay - Nem sei como você perdoou ele Mel. - ele olhou para mim. 
─ Ele me perdoou né meu filho - Chay se levantou - Boe noite. 
─ Ficou nervosinho - Lua disse. - Só restou nos três. - Olhei para o Arthur, que olhou para Lua que olhou para mim. 
─ Ta, ja entendi. - Me levantei - Ja to saindo. - Olhei para eles - boa noite coisa fofas. - E sai, fui direto para o quarto, vi a hora 1:51. Olhei para o Chay, que estava deitado na cama olhando pro teto. 
─ O Arthur vai continuar a me provocar ate quando? - Ele perguntou
─ Não sei. - Respondi - O que você fez foi horrível. - Ele olhou para mim 
─ Mas você me perdoou. - Me encarou - Não é?! 
─ Sim Chay, eu te perdoei - Falei. - Mas não esqueci. - Olhei para ele triste. - Você me traio com a Sophia, minha amiga. Alem de ter traido seu melhor amigo. 
─ Mas o que o Arthur tem haver com isso tudo?
─ Você sabe que ele não gosta que agente brigue entre si. - Respondi - E o Micael bateu em você quando ele descobriu.  
─ Eu sei. - Ele falou. - Esse papo ta muito chato. - ele se levantou. - Vamos dormir. - Eu troquei de roupa e deitei, mas não dormir, lembrei do dia em que eu descobri que ele me traio, mas logo acabei dormindo.

Dia do assalto. 

Ja estávamos na frente da casa da tal Carla, esperamos ela e os familiares sairem e entremos na casa. 
─ Lua, você sabe aonde fica o cofre? - Sophia perguntou. 
─ Sei, fica no quarto os pais dela. - Lua sorrio no escuro - Só não sei a senha. - Desfez do sorriso. 
─ Isso é so um detalhe.  - Disse. - Feliz aniversario Sophia. - Falei rindo. - Vou pegar o seu presente.Lua me mostra aonde fica o quarto. - Pedi e fomos para o segundo andar da casa enquanto os outros ficaram la embaixo pegando algumas coisa de valores. 
─ É aqui. - Ela sorrio - Vem entra. - Entrei e ascendi a luz. - Ta louca? E se alguem ver. - Ele disse nervosa. 
─ Ai vamos ter um pouco de ação nisso aqui. - Falei rindo. - aonde ta o cofre? 
─ Ali. - Ela apontou para um quadro. - Atras do quadro. 
─ Isso aqui ta parecendo um filme. - Disse rindo. 
─ so que nos filmes os bandidos não sabem a senha de segurança da casa. - Ela sorri pervesa. 
─ Pode ser. - Falei - Mas é muito clichê colocar um quadro na frente do cofre! - Tirei o quadro e olhei para o cofre. - Hum, alta tecnologia. Se você tiver um celular e uma chave de fenda eu abro isso aqui. - Ela saio e depois de uns 5 minutos ele veio com um celular e a chave de fenda. - Obrigada. - Peguei da mãe dela, abri o teclado, conectei ele ao celular e mudei a senha, depois abri o cofre. - Eu sou de mais eu sei. - Sorri para a Lua que me olhava impressionada, pegamos o dinheiro e colocamos na bolça, não o dinheiro todo, mas uma boa parte, desemos e colocamos a bolça em um lugar qualquer. 
─ Já pegamos o dinheiro do cofre. - Lua disse. - E agora? 
─ Agora.. - Artur ia falar alguma coisa mas se calou assim que ouviu o som da policia. - Merda. - Ele resmungou. - Agora agente vai embora. 

Continua.....

2 comentários: