18/05/2012

Atores falam sobre dramas dos personagens Pilar e Binho

Atores falam sobre relacionamentos

A novela Rebelde (Record) tem abordado um assunto complicado para os adolescentes. Pilar (Rayana Carvalho) e Binho (Pedro Cassiano) fizeram amor, mas não se protegeram. No capítulo da última quinta-feira (17), a garota descobriu que não está grávida do rapaz.

Por causa dessa história, o R7 conversou com Rayana Carvalhoe Pedro Cassiano. A atriz afirma que um relacionamento neste estágio é extremamente importante.

— É legal porque a novela mostra que se chegar nesse extremo, o que a pessoa deve fazer. A abordagem do tema instrui o jovem a como agir quando passar por isso. 


A artista é a favor do adolescente conversar com alguém que confia e que a educou.

— É fundamental você falar com um adulto, alguém que pode te guiar. É muito importante ter uma voz de fora e que tenha experiência. A amiga também é legal conversar, mas por ser uma válvula de escape. Entender como tudo acontece antes de fazer.

Pedro Cassiano concorda com a colega de elenco e explica por que a orientação é essencial aos jovens.

— Na adolescência é quando os hormônios 'pipocam'. Os meninos começam a ver as meninas de forma diferente e vice e versa. Não é só seguir a vontade, é preciso ter orientação. É preciso se proteger.

O ator também dá algumas dicas para os jovens terem relacionamentos saudáveis.

— E se tiver certeza do que está fazendo, faça com uma pessoa de confiança, que saiba te dar valor.

Vida real

Rayana também contou para o R7 algumas experiências pessoais. Ela disse que uma vez a mãe chegou logo depois do fato ter acontecido.

— Eles chegaram depois que o bonde estava andando. Me orientaram.

A atriz conta que os pais sempre conversaram com ela.

— É difícil para qualquer um. Não existe cartilha para pai e mãe. Não tem regra para viver e nem para educar.
Já Pedro, disse que nunca aconteceu algo parecido com ele, mas sabe que teria apoio da família.

— Teria liberdade de falar com meus pais. Seria as primeiras pessoas que eu conversaria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário