31/05/2012

"Lock and Key"


Capítulo 8


POV- Arthur

A pessoa que eu seguira era uma menina, essa eu já conhecia. Bonita, carismática, misteriosa, talvez até envergonhada, seus lábios não eram mais tanto mistério para mim, pois eu já havia beijado-os.

POV- Lua

Quem chegara fora o Bernardo. Depois de falar com o Micael, fui cumprimentá-lo também. Pouco a pouco foram chegando várias pessoas. Uma delas, segundo a Sophia, havia ganhado o Ídolos, o nome dele era Roobertchay.

A sala começou a ficar cheia, eram mais de quarenta pessoas nela. Eu estava distraidamente brincando com o novo penteado do Bernardo, quando vi o Arthur entrando na sala.

POV- Arthur

“Pérola!” Gritei para menina que eu seguia,e  que, poucos dias antes, eu beijara em uma festa.

“Arthur!” Ela falou, ao virar-se, abraçando-me.

Sabe aquele momento estranho, que você não sabe se beija, foge ou morre? Pois bem, esse foi aquele momento. Por fim, acabamos apenas nos abraçando.

Andamos juntos até a sala de reuniões. Chegando nela, vi que a mesma estava lotada. Havia muita gente nela. Eu passei o olho pelas cadeiras, procurando duas vazias, uma para mim, e outro para Pérola. Meu olhar repousou em alguém, esse alguém também olhava-me. Lua, a pessoa que trocava olhares comigo, sorriu ao me ver, e eu ao ver ela.

Parecia que tudo estava certo, que tudo dera certo, que trabalharíamos juntos e eu desvendaria os mistérios por trás daqueles olhos vivos.

POV- Lua

Arthur entrara após abrir a porta para uma garota, cujo nome eu não sabia Ao em ver, ele sorriu e eu sorri de volta.

“Ele passou então.” Pensei.

Ele parecia que ia andar em minha direção, quando a morena pegou na mão dele e sussurrou algo em seu ouvido. Decidi virar o rosto, estava lá para seguir com meu sonho, não arranjar uma paixonite por um garoto bobo, metido, com o sorriso mais encantador do mundo, cujo corpo e carisma eram de um deus grego.....

POV- Arthur

Pérola avisou-me que arranjara lugar para gente, e eu decidi segui-la. Minutos depois de eu me sentar, o diretor, juntamente com a escritora e mais duas pessoas, entrou na sala.

“Boa tarde a todos. Gostaria de parabenizá-los por terem chegado até aqui e avisá-lo que apartir de agora os testes serão diferentes.” Ele avisou.

“Iremos separá-los por personagens, aqueles que se assemelham mais com a Roberta ou o Diego farão testes juntos, tanto cantando, quanto encenando. O mesmo irá valer aos que farão Carla e Diego, Pedro e Alice.” Avisou a escritora.

O diretor começou a falar os nomes que fariam ou a Roberta ou o Diego, entre eles estavam o meu nome, o do Bernardo Falcone, provável amigo da Lua, Pérola Faria, a Lua Blanco (descobri o sobrenome dela naquele dia, e ao ouvir aquele nome fiquei intrigado, já ouvira-o antes) e vários outros. Não sei por que, mas não me sentiria a vontade beijando a Lua na frente da Pérola e vice-versa.

Continua...
Escrita por : Amanda

Nenhum comentário:

Postar um comentário