01/05/2012

"A Lucíola moderna"


Capítulo 2


As mãos deles encostaram-se na maçaneta da porta, e Arthur, educado como sempre foi, ofereceu que ela pegasse o táxi, pois uma mulher não deveria andar na rua sozinha numa hora daquelas, já que a cidade era extremamente perigosa.

“Que tal dividirmos o táxi, você está indo para onde?” Ela perguntou.

“Mas você nem sabe se estou ou não indo para a mesma direção que você.” Comentou Arthur, lembrando-se das advertências dos amigos.

“Não faz mal, eu moro em todo lugar e lugar algum. Você vê, eu sofro de insônia, minha ideia é vagar de táxi até a lua esconder-se.” Explicou-lhe.

“Então vou proporcioná-la um passeio e minha companhia, em troca de saber qual o seu nome.” Falou Arthur, que desejava ouvi-la falar o próprio nome, com aquela voz angelical.

“Lua, Lua Maria. E o seu, qual é?” Perguntou-lhe ao entrar no táxi. Nesse momento, ele aproveitou para ter uma melhor visão do corpo da menina.

“Aguiar, Arthur Aguiar.” Ele falou, imitando a forma do James Bond de apresentar-se. Ao mesmo tempo, ele estava tentando não demonstrar que estava demasiadamente interessado nela.

O taxista, que já estava cansado daqueles dois só conversarem e gastarem o tempo deles, pediu que informassem-lhe o destino.

“Botafogo.” Falou Arthur, fazendo a Lua sorrir.

“Sou mais o Vasco.” Ela falou rindo.

“Lua, Lua, assim você me faz parar de gostar de você. Eu sou flamenguista até morrer.” Ele falou.

Os dois riram, e chegaram mais perto. A Lua, surpreendendo o Arthur...

Continua... 
                                                                                              Escrita por : Amanda



4 comentários: