03/05/2012

"A Lucíola moderna"


Capítulo 3


Lua, Lua, assim você me faz parar de gostar de você. Eu sou flamenguista até morrer.” Ele falou.

Os dois riram, e chegaram mais perto. A Lua, surpreendendo o Arthur, convidou-o para ir à casa dela.

“Sr. Aguiar, eu estou sem nada para fazer essa noite, sem sono, e muito animada.  Posso perceber que você não está com sono, então, acho que irmos para minha casa não seria de todo ruim, eu poderia arranjar algo para bebermos, e quem sabe conversarmos.” Ela falou.

Arthur ficou pensativo, mas Lua insistiu.

“Calma. Eu não mordo só desejo a companhia de alguém para ajudar a passar meu tempo mais rápido.” Ela falou, com um sorriso de menina indefesa.

“Ok, eu vou, mas  não posso demorar, tenho uma competição amanhã.”Avisou-a Arthur, que desabotoou os botões de cima de sua camiseta, tentando conseguir um pouco mais de ar.

“Não se preocupe, não irei prendê-lo.” Comentou a Lua.

Arthur sorriu e esperou que ela mandasse o táxi seguir o caminho da casa dela. Ao chegarem ao destino, uma casa simples, mas bonita, branca com muitas flores, ele sentiu seu coração acelerar e as mãos suarem.
Ao entrarem, ela pediu que ele lhe desse um minuto, e entrou no quarto. Arthur sentou-se em um sofá e ficou a esperá-la. Quando ela saiu dos aposentos pessoais, ele não pode evitar olhá-la incrédulo. Ela não parecia mais àquela mulher sexy e exuberante, mas sim uma bela menina ingênua, uma anja.

“Quer algo para beber?” Ela ofereceu para ele.

“Uma água.” Ele respondeu-lhe.

“Não prefere um licor, que é algo mais doce e quente?” Ela perguntou.

Ele sorriu e aceitou. Aos poucos eles começaram a conversar, e do licor trocaram para outras bebidas. Em determinado momento, Lua ligou o som, e eles começaram a dançar juntos, parando apenas quando ele beijou-a.



Continua... 
                                                                                              Escrita por : Amanda

7 comentários: