23/05/2012

"My first love"


Capitulo 6


20 de outubro de 2003 – sábado – Dia da Festa

POV Lua

Tudo arrumado, DJ tocando – isso mesmo, apesar do Pedro só está fazendo 15 anos, todos os anos as nossas festas eram assim, muito organizada e com muito som – Alguns convidados já chegavam, mas eu ainda estava no meu quarto.
Já estava arrumada, com um vestido lilás com algumas tachinhas que comprei justamente pra festa, cabelos soltos e super encaracolados como sempre gostei e quase nada de maquiagem, gosto do mais natural possível. Decidi que só sairia do quarto quando as meninas chegassem, não suportaria ver aquelas oferecidas do 1º ano me chamando de cunhadinha e aqueles amigos do Pedro me tratando como uma pirralha.
Assim que a Mel e a Soph chegaram eu desci, elas vieram juntas, e a Soph já entrou na sala alarmando geral.
- AMIGAAAAAA – Gritando e batendo as mãozinhas.
- Ai Soph que susto, quem está morrendo? – respondi com a mão no peito e quase colocando o coração pela boca.
- O irmão da Mel é um gatinho amiga, e o melhor, é amigo do seu irmão.
- É eu já desconfiava disso – respondi sem muita empolgação.
- Como assim? Você já sabia que ele era lindo e nem me falou nada? – falou querendo me matar.
- Não Soph! Eu já desconfiava que ele fosse amigo do Peu, mas isso é uma longa história que não vem ao caso – falei um pouco desanimada ao me lembrar da confusão com o Pedro essa semana. Se ele pensasse que estávamos achando um amigo dele bonito ia ser uma guerra.
- Ai amiga você está desanimada – questionou Mel – Com uma festa linda dessa rolando no seu jardim e você com essa carinha.
- Normal Melzinha, eu estou acostumada a não curtir tanto essas festas do Peu, e depois do sermão então... – ops! Já ia falando demais!
- Sermão amiga? – Soph perguntou, afinal nada passa despercebido por ela.
- É Soph o Peu atacou de pai novamente e deu aquele show essa semana, mas eu não quero falar disso agora. Vamos curtir a festa? – coloquei um sorriso no rosto e fomos para o jardim.

Chegando a área da festa, resolvo acomodar as meninas e uma mesinha e resolvo ir buscar um coquetel de frutas pra mim (calma gente, sem álcool, eu só tinha 11 anos), quando estava retornando pra mesa um ser esbarra em mim e eu acabo toda suja.
- Aiii, olha por onde anda – falei um tanto escandalosa.
- Desculpa, por favor me desculpa!?! – ouvir uma voz suave e tremula de nervoso.
Quando olhei fiquei encantada, quem era esse príncipe...
- Calma vou dar um jeito de te ajudar – falava com aflição – droga, cadê a Mel? A amiga dela pode ajudar.
Opa! A ficha caiu (Acho que essa expressão é do tempo da minha vó)
- Mel? – perguntei meio confusa ainda.
- É a minha irmã, a amiga dela é irmã do Pedro ela pode te ajudar a dar um jeito na sua roupa, se limpar, sei lá...
- Calma! – interrompi aquele Deus grego aflito – Eu sou a irmã do Pedro, não precisa se preocupar tanto, eu vou lá dentro trocar de roupa e fica tudo certo. Agora você deveria pedir o Pedro uma blusa, essa mancha amarelada na sua blusa branca não está legal e a festa só está começando – terminei com um sorrisinho cínico no rosto.
Na verdade aquele rostinho lindo e o fato de ser irmão da Mel aliviou bastante a situação, se fosse outro eu faria um barraco pelo que me conheço.
- Ok! Pode deixar que eu me viro, mas me desculpa não foi por mal – falou segurando minha mão e me encarando, fiquei sem graça, deveria está mais vermelha que tomate maduro.
Não demorou nada para o radar do Pedro ser ligado, era impressionante como sempre que alguém pensava em aproximar, mesmo sem intenção, ele surgia.
- O QUE TÁ ACONTECENDO AQUI HEIN?!?!
* * *
Continua...
Escrita por : Nana F

3 comentários: