01/05/2012

R7 passa uma tarde com Marianna Baffa, a figurinista de Rebelde

R7 passa uma tarde com Marianna Baffa, a figurinista de RebeldePassar um dia na pele de Marianna Baffa, figurinista de Rebelde, é se dividir em mil partes. Figurino para gravações no RecNov, guarda-roupa para shows da banda, consertos de peças, checagem de acessórios, pesquisas na internet, rádio, celular, e-mail, alfinetes e mais um casal de gêmeos de quatro anos para fechar o pacote. Ufa!




Apesar de toda correria, Marianna conseguiu um tempinho para receber o R7 em sua sala e falar sobre sua rotina maluca – e muito prazerosa. Cinco minutos de entrevista e o rádio de Marianna apitou: era Sophia Abrahão, que tinha um intervalo entre uma gravação e outra e precisava experimentar o figurino para a turnê de 10 dias da banda Rebeldes.

— Eu acompanho a troca de roupa dos protagonistas e monto o figurino do dia seguinte. Meu processo diário é chegar aqui, pegar o roteiro decupado pelas meninas [são sete no time], montar o figurino do outro dia e quando preciso fazer as trocas dos rebeldes eles me bipam.

No camarim do estúdio G, Marianna prova os novos looks de Sophia enquanto explica o processo para o R7. O mais difícil neste trabalho de organizar o visual da novela é conciliar a agenda de gravações com os shows.

— Eu fecho as malas dos shows. Agora, por exemplo, para este período de 10 dias de shows, eu estou fazendo uniforme novo, três para cada menina. Se eles têm um buraquinho entre uma cena e outra a gente prova roupa de show... Eu aproveito para acertar os acessórios, vejo se tem alguma coisa para arrumar.

Entre um bipe e outro, Mari ainda contou vários detalhes sobre o guarda-roupa da segunda temporada de Rebelde. Confira o papo na íntegra abaixo!

R7 – Como você faz para reciclar o guarda-roupa do elenco?
Marianna Baffa – 
Como sou eu quem monto os figurinos, eu sei o que não posso usar. A reciclagem é diária. Eu costumo não repetir muita roupa, e se eu repito, eu demoro um bom tempo. Eu tenho todo esse cuidado para o público não enjoar, principalmente com o uniforme. Todas as peças da escola são personalizadas para não ter essa saturação diária. Eu faço essa checagem para buscar sempre novidade, para fazer uma coisa bacana, bem produzida.

R7 – Como você se preparou para a segunda temporada da novela?
Marianna Baffa –
 Logo no começo eu fiquei um dia em Campinas, e dois dias em São Paulo capital. Tenho fornecedores e pessoas que trazem roupa aqui para mim também. Eu não tive essa preocupação de buscar novidade só na segunda temporada... Eu tenho sempre. Eu quero sempre buscar coisas diferentes.
 
R7 – Tem alguma peça que os protagonistas usam desde a primeira temporada, que é marca registrada?
Marianna Baffa – 
Várias! Acessórios, diversas roupas... Eu continuo usando tudo, principalmente as peças básicas, as malhas. Na verdade, o guarda-roupa não modificou, não. Ele só aumentou.
R7 – Qual é o personagem que tem o maior guarda-roupa?
Marianna Baffa – 
As meninas têm mais que os meninos. Elas têm muita roupa.
R7 – Você tem alguma referência forte quando desenha novos modelos para a novela?
Marianna Baffa –
 Meu tempo para pesquisa é muito limitado. Eu quase não paro na frente do computador, fico andando de um lado para outro, chego em casa e ainda tenho de dar atenção para meus filhos. Mas esse negócio de iPhone me ajudou. Eu fico no Instagram e sigo vários perfis de moda. No meu celular você vai encontrar fotos de prova de roupa do elenco, fotos dos meus filhos, e fotos de coisas que eu curto e que depois vou ver como adequar para a novela.
R7 – Ainda sobre os seis protagonistas, qual o look deu mais trabalho?
Marianna Baffa – 
No início eu tinha mais trabalho com a Roberta. Eu fiquei preocupada porque ela tinha de ser a menos óbvia, já que era a transgressora do grupo. Foi a que me deu mais preocupação, não trabalho. Até porque se você quiser fazer uma coisa bonita, com detalhe, e ainda acompanhar todas as trocas, vai dar trabalho mesmo [risos].
R7 – Qual dica quente você pode dar para os fãs que querem montar um guarda-roupa rebelde?
Marianna Baffa – 
A principal dica é prestar atenção nos acessórios. Às vezes você pode estar com um look muito básico e, dependendo do que você coloca de acessório, você transforma sua roupa. Se alguém me perguntar a coisa mais importante que tenho no meu armário, eu vou falar acessório. E não só os que a gente já conhece, como pulseiras, colares, brincos, anéis, arcos... Vale também peças chaves, como um colete diferente, um sapato, ou alguma coisa que você pode jogar em cima da roupa, como um lenço. Outra dica é conhecer seu corpo. Você precisa ver até onde você pode ousar. É importante se olhar no espelho para se conhecer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário