05/06/2012

"My first love"


Capitulo 27 e 28


POV Arthur

Era a resposta que eu precisava. Fechei a porta do quarto e liguei. Mal começou a chamar e ela atendeu, acho que pra ninguém perceber, e ela falava baixinho.
Ligação ON
L: - Oi!
A: - Boa noite olhos lindos!
L: - Olhos lindos? – ela sorriu.
A: - Sim. Por quê? Não gostou?
L: - Gostei sim! Só não esperava.
A: - Adoro surpreender.
L: - Percebi isso já.
A: - Não vai dar problema com seu irmão as mensagens?
L: - Meu celular tem senha, fica tranqüilo, você não vai apanhar e estragar sua carinha de anjo.
A: - Anjo é? Hum, bom saber!
L: - Para, to ficando sem graça de novo.
A: - Você fica ainda mais linda assim, sem graça!
L: - Para! – Lua você viu aonde eu deixei meu telefone?
L: - Espera!

Achei estranho, alguém conversava com ela, ou era o Pedro ou o pai dela, não dava pra identificar. Ela pediu pra esperar e sentir que ela soltou o celular.

L: - Desculpa, era Peu, vou ter que desligar.
A: - Ele desconfiou de alguma coisa.
L: - Não calma, ele não vai te bater ­– ela sorria novamente.
A: - Eu fico preocupado é com você, eu dou meu jeito, me viro.
L: - Ok! Obrigada por se preocupar e me entender.
A: - Claro! Boa noite viu, e sonha comigo.
L: - Boa noite, pode deixar que eu vou sonhar sim.
A: - Beijo
L: - Beijo. Ah! Se quiser esperar... nada não esquece.
A: - Fala...
L: - Nada deixa pra lá! Era besteira.
A: - Agora fala... Gosto de besteira
L: - Se quiser esperar os 20 anos eu quero sim.
A: - Por você até 30.
L: - Tchau!
A: - Tchau!
Ligação OFF

Acho que devo está sonhando, nunca fiz isso. Vai me entender.

POV Lua

            Definitivamente ele tinha o dom de me deixar maluca, e eu estava perdidamente apaixonada.
            Os dias passaram, os encontros na escola eram marcados apenas por troca de olhares, por beijinhos no rosto, abraços de amigos e umas três vezes que a gente foi para o pátio do fundo onde não tinha movimento e rolou uns beijinhos. Nos finais de semana aqui em casa eram mais difíceis de rolar algo. Pedro marcava muito em cima de mim. Rolava algumas mensagens no celular de vez em quando dizendo que sentia minha falta, mas que iria continuar me esperando, e me deixava mais apaixonada a cada dia.
            Até que num fim de semana que ele chegou lá em casa e eu fui abrir a porta. Ele me imprensou em uma árvore do jardim e me deu um beijão.
* * *

Capitulo 28

Aquilo era loucura, qualquer um poderia ver. Minha única tranqüilidade era saber que Pedro ainda estava no banho.
            Viajei naquele beijo, parecíamos que estávamos nos matando, era muito intenso, mexia muito comigo, sensações inexplicáveis surgiam, e eu não queria mais parar. Ele separou nossos lábios e falou ofegante.
            - Não agüentava mais de vontade de poder te beijar, de te abraçar de senti você por perto.
            - Eu também senti falta, e você nem imagina o quanto – falei ainda sem ar.
            - Imagino sim, eu também senti e isso nunca aconteceu comigo – falou segurando as laterais do meu rosto, fazendo carinho na minha pele com os polegares e me dando vários selinhos.
            - É melhor a gente entrar, alguém pode nos ver – falei.
- Verdade! – concordou – Mas não sem antes repetir, só mais um – e me beijou denovo.
Como era bom sentir aquelas mãos apertando minha cintura, sua respiração próxima ao meu rosto, seus lindos lábios encostando-se aos meus e aquela língua quente explorando a minha, meus dedos embolando em seus cabelos, sensação única!
- Você vai me deixar apaixonado sabia? Ele falou ao separar nossos lábios.
- Sem problemas, eu já estou apaixonada por você – não acredito que tive coragem de falar isso... Não fui eu!
- Sério? – perguntou franzindo o cenho, como ele ficava lindo assim.
Só consenti com a cabeça e ele me deu um beijo na testa e um abraço gostoso.
- Vou fazer de tudo pra merecer essa paixão – falou ainda abraçado no meu pescoço, mas já andando ao meu lado em direção a sala.
Pedro descia as escadas e nos afastamos. Eles saíram pra algum lugar e eu fui pro meu quarto viajar na minha imaginação.
* * *
Continua..
Escrita por : Nana F

3 comentários: