08/06/2012

"My first love"


Capitulo 37 e 38


POV Lua

            Subir pro quarto um pouco atordoada de sono. Ele me colocou na cama dele e foi deitar no sofá em frente. O cheiro do perfume dele estava impregnado nos lençóis e no travesseiro, como era bom. Se soubesse o que estava por vir não teria saído daquela cama.
            Acordei com o Pedro pulando em cima de mim e me chamando de preguiçosa. Levantamos e logo no café encontramos Chay, Mica, e as meninas e assim começou as resenhas. Entre tantas resenhas contadas das varias festas que eles foram, surge a história da menina que meu irmão estava ficando, apelidada de chicletinha pelo Chay. Peu não deixando por baixo soltou que a que Chay ficou era feia, e vi o semblante da Mel mudar. Falaram do Mica também e eu nem me lembro qual era a característica da peguete dele, sei que a Sophia ficou vermelha e abaixou a cabeça, e ao começar a falar do Arthur eu gelei, falaram que a dele era muito gata mais paty demais.
            Fiquei sem chão, queria desaparecer antes de começar a chorar. Tive uma reação inesperada levantei apressada da mesa antes que alguém percebesse. Acabei esbarrando numa mesinha que tinha alguns potes de vidro decorativos da minha mãe os quais viraram caquinhos e cortaram meu pé.
            Boa, pelo menos já poderia chorar, é claro que esse não era o real motivo daquele choro todo, mas convenceu a maioria, porque Chay me chamava de escandalosa, e pela cara do Arthur ele sabia que não era só por isso. Nesse instante me sentir a pessoa mais idiota do mundo por ter falado que era apaixonada por ele.
            Nunca desejei tanto que as férias acabassem. Continuamos naquele clima chato, tenso. Eu mal falava com o Arthur, as meninas também super desanimadas. Passamos as férias todas evitando sair junto com os garotos, elas não sabiam que eu já tinha ficado com o Arthur, não por não confiar nelas, mas com medo do Pedro ficar sabendo ao escutar alguma conversa, ou soltarmos sem querer na frente de alguém.
            Pelo menos acho que os meninos entenderam que o clima não estava bom pra andarmos juntos. Meus pais ainda insistiram que saíssemos juntos pra algumas festas, Peu ficou sem entender direito, mas a gente sempre inventava uma desculpa, qualquer coisa era melhor do que vê-los com essas garotas. E assim se passou nossas férias, fugindo dos garotos e tristes com a situação.
            Voltando pra casa, como eu sofri. Chorava todas as noites, evitava ir na casa da Mel quando sabia que ele estava lá, quando ele estava aqui em casa com o Pedro eu as vezes evitava até de sair do quarto, pra só encontrar mesmo quando não tivesse jeito.
* * *
Capitulo 38

            Meu aniversário mais uma vez chegou, e como minha mãe não permitiria ficar sem festa, fui no embalo, a felicidade não era o bastante, era como se faltasse um pedaço, nada será como ano passado, com certeza o melhor aniversário da minha vida foi aquele, e eu sabia que não iria se repetir, não hoje. Mas não adianta mais chorar, gastei todas as lágrimas possíveis durante as férias e os primeiros dias de aula. O caso agora era tentar esquece-lo e um dia eu sei que consigo. Foi esse o meu pensamento até a hora que sair do meu quarto.
            Entre todos os convidados claro que estavam Chay, Mica e Arthur, quando encontrei o ultimo mal falei, acho que ele percebeu que não queria muita conversa, e nem insistiu muito, achei ele meio perdido na festa.
            O Matheus chegou, ele mesmo, o loirinho do ano passado que Pedro odeia. Fiquei um bom tempo conversando com ele, agora além do meu colega de inglês ele agora estudava no Elite Way, não na minha turma pois ele é mais velho, mas temos mais contato hoje em dia. Fiquei um bom tempo conversando com ele, até que o papo era legal, me fazia esquecer do... É dele mesmo. Não quero lembrar! Conversa vai, conversa vem, ele começou a falar o quanto eu era linda, inteligente, meiga e que isso o encantava, quando o cão de guarda me chama. Ao lado dele Arthur, Mica e Chay. Tava demorando!
            - Não quero saber de namoro hein senhorita Lua – falou Peu enfurecido.
            - E quem é que ta namorando aqui – falei irônica cruzando os braços na frente do corpo - Bem que eu precisava, pra ocupar minha cabeça – falei olhando na direção do Arthur e fui saindo.
            - Não estou brincando mocinha – Peu falou segurando meu braço e apertando.
            - Nem eu! – respondi furiosa tentando me soltar sem chamar muita atenção dos convidados – Me solta você ta me machucando.
            - Calma Pedro! Esfria a cabeça, a menina não estava fazendo nada – falava Chay.
            - Solta ela Peu, não vai ser bruto com ela né?! – falou Mica logo depois.
            Pedro me soltou.
            - Esse papo não acabou e eu to de olho em você – ele falou e eu sentia o ódio em seus olhos.
            - Eu não suporto mais você e esse seu ciúme idiota – falei aquilo pro meu irmão com muita raiva tanto que acabei me sentindo mal.
            Fui andando de encontro a Soph, Mel e Gabi. Minhas pernas tremiam, eu não conseguia me controlar. Passei o resto da festa com as meninas do meu lado, quem sabe assim evitaria confusão e livrava de um ataque de nervos do Pedro.
            Estávamos numa rodinha conversando com o Mica e o Chay e outras colegas minhas. Thur observava de longe. Peu já tinha sumido por ai com Gabi e vi que Matheus se aproximava. Sair andando na direção dele tentando evitar contato dele com os garotos. Ele veio se despedir de mim, pois já estava indo embora. Acompanhei até a porta, vi que o Arthur nos seguia e resolvi da o troco. Rolou um selinho e eu dei espaço pra virar um beijo...
* * *
Continua...
Escrita por : Nana F

9 comentários:

  1. POsta++++ quase choro mais bem feito ela tbm pode

    ResponderExcluir
  2. E agora? Querem saber mais? @NanaFLuAr

    ResponderExcluir
  3. +++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

    ResponderExcluir
  4. posta mais por favor!!!!! tenta postar um ainda hoje!!!!!!

    ResponderExcluir
  5. Me mata, que eu já estou pronta!!!

    ResponderExcluir