23/06/2012

"My first love"



Capitulo 77 e 78


POV Sophia

            Entrei no quarto da Lua e ela ainda estava dormindo. Com uma carinha triste, olhos inchados, eu não gosto de ver minha amiga assim. Deu vontade de matar o Arthur, apesar de saber que não era culpa dele, mas foi por ele que ela chorou a noite inteira.
            - Amiga... – tentei acorda-la – Lua...
            - Oi! – ela falou assustada, acordando de uma vez – Aconteceu alguma coisa?
            - Eu que pergunto amiga, o que aconteceu? Por que você brigou com o Arthur? – perguntei mesmo imaginando a resposta, e ela se sentou na cama.
            - Não sei o porquê, sei que acordei na madrugada, fiquei no escuro, ele desceu e me levou pro quarto que você dormiu...
            - Oi amiga, como você está? – perguntava Gabi ao entrar no quarto interrompendo Lua.
            - Péssima Gabi! O que eu fiz ontem hein? – ela perguntava aflita como se quisesse achar logo a resposta dos seus problemas.
            - Termina de contar depois a gente te fala – falei a mandando continuar a versão dela, já que tínhamos escutado a do Arthur.
            - Lá no quarto ele foi muito estranho comigo, tentei da um beijo nele e ele virou a cara dizendo que tínhamos que conversar. Hoje de manhã ele já estava um pouco melhor, mas mesmo assim muito frio, não me lembro de ter feito nada a ele – Lua se explicava contando toda discussão deles.
            - Lu, ele só ficou um pouco cismado por você não deixar ele se aproximar de você ontem à noite – Gabi tentava explicar.
            - Eu o tratei mal? – Lua perguntava com os olhinhos brilhando.
            - Ele tentava ser carinhoso, cuidar de você e você não queria ele por perto com vergonha, medo, não sei – falei fazendo carinho nela que só chorava.
            - Sério? Foi isso mesmo? – ela perguntava ainda sem acreditar – Tenho medo de perdê-lo, não quero ficar sem ele.
            - Então conversa com ele vai, te garanto que ele está tão mal quanto você – tentei anima-la um pouco incentivando a ir conversar com ele.
            - Eu preciso ir falar com ele agora – ela pulava da cama.
            - Calma, a gente vai se arrumar pra sair pra almoçar e marcamos de passar lá ainda pra encontrá-los e irmos juntos... – Lua interrompeu Gabi.
            - Mas eu não quero sair com todo mundo, quero conversar só com ele – Lua já estava eufórica.
            - Sim, posso acabar de falar? – Gabi perguntava séria.
            - Pode – Lua parava quieta no quarto.
            - Vai tomar um banho, melhora essa cara, a gente te deixa lá conversando com ele enquanto saímos pra almoçar. Entendeu agora?
            - Entendi, mas e meu irmão? – Lua perguntava.
            - Pode deixar que Gabi agora cuida dele direitinho – respondi fazendo ela rir – Agora vai tomar seu banho, fique linda pro seu amor, que eu e a Gabi vamos pra casa fazer o mesmo.
* * *

Capitulo 78
           
POV Lua
           
            Nem acreditava que era possível ter meu príncipe de volta. Toda essa confusão por besteira.
            Tomei meu banho, coloquei uma calça jeans com uma camiseta vermelha, um all star, nem pensei muito em roupa, em ficar bonita só queria mesmo era ter o Arthur de volta, ter seu abraço, sentir seu cheiro, provar seus beijos, só!
            Sai com o Pedro e o Mica, passamos pra pegar a Gabi e a Soph, e seguimos em direção à casa do Thur. Meu coração queria sair pela boca. E se ele me achasse infantil, se me achasse idiota, uma alcóolatra... Tá é exagero, mas estava com medo.
            Chegando lá desci do carro pra chamar Mel e Chay.
            - Então vamos? – Chay perguntava já pegando a chave do carro, pois não daria todo mundo em um carro só.
            Arthur que até então estava sentado no sofá de costas pra mim, levantou-se, me olhou com uma carinha triste.
            - Você tá melhor? – ele me perguntava sem graça. Só assenti com a cabeça.
            - Ei, vamos que tô com fome! – Chay reclamava e Arthur já andava em direção à porta, me virei de uma vez segurando o braço dele.
            - Fica aqui comigo, precisamos conversar – falei de uma vez, foi a vez dele assentir com a cabeça sem falar nada.
            - Chay, vai e fala pro meu irmão que eu vou ficar aqui.
            - Ok, mas juízo vocês viu? – Chay saiu com a Mel e puxou a porta.
            Fiquei olhando pro Arthur, ele olhando pra mim e não saia uma palavra se quer. Pra Falar a verdade eu não sabia nem por onde começar. Eu só tinha 14 anos, uma semana de um possível futuro namoro e estava prestes a ter minha primeira DR. Às lágrimas já acumulavam nos meus olhos, e ele percebendo meu desespero quebrou o silencio.
            - Conseguiu dormir?
            - Um pouco – minha voz saiu embargada, eu estava nervosa demais.
            - O que aconteceu hein? A gente estava tão bem.
            - Desculpa, eu sempre estrago tudo – falei já começando a chorar, assumo eu sou chorona!
            - Não chore, eu só quero saber o que aconteceu – ele falava enxugando minhas lágrimas.
            - Eu só não queria que você me visse daquele jeito ontem, eu sei que exagerei, falei besteira, mas minha intensão foi só me divertir e não te tratar mal e deixa-lo chateado – eu falei de uma vez, se parasse pra pensar poderia ser pior, e esperava que ele me entendesse.
            - Eu entendo isso agora, mas na hora achei que realmente estava com raiva de mim. Não entendi o porquê e acabei te tratando mal depois. E quando eu vi você indo embora daquele jeito hoje de manhã eu senti que estava te perdendo – ele falava fazendo carinho no meu rosto.
            - Desculpa por ontem? – pedi toda manhosa.
            - Não tem o que desculpar, eu também fui errado – ele puxava me abraçando e em seguida falava sorrindo – Agora você tem que me prometer que vai ficar longe da tequila da próxima vez.
            - Nunca mais! – sorrir também e dei um beijo nele.
            Era um beijo intenso, como se eu tivesse pressa, como se ele fosse fugir. Ele me abraçou apertado demonstrando a mesma ansiedade que eu. Separamos o beijo devido a ausência de ar, aproximamos as nossas testas e ficamos nos curtindo abraçadinhos.
            - Tenho medo de te perder sabia? – ele me pergunta ainda sem nos descolarmos.
            - Não precisa. Isso não vai acontecer, eu sou sua – procurava urgentemente pela boca dele novamente.
            - É minha, minha pequena, só minha – ele falava entre selinhos.
            Aquilo me levava à loucura, meus hormônios da adolescência andavam saltitando quando estava perto dele. Queria tê-lo, aquilo era mais forte que eu, sei que estava precipitando as coisas que ele não aceitaria, mas eu precisava dele.
            - Só sua e toda sua, basta você querer – falei entre selinho, não me pergunte onde achei coragem, mas falei.
* * *
Continua..
Escrita por : Nana F

21 comentários:

  1. aaaaaaaah , eeu queroo maais <3 Pleaaase

    ResponderExcluir
  2. Fala serio..Posta mais se ñ eu morro aquii

    ResponderExcluir
  3. Safadinha .. KKK ! Posta logo, estou ansiosa por mais. ;)

    ResponderExcluir
  4. pfv visita meu blog e da minha amiga http://fanfictionsluar.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. A Lua tem um fogo em, G-zuis ! KKKKKKK

    ResponderExcluir
  6. Posta Maiiis Um Pfff *----------* Voou Morrrer Akêe ! Só Maiiis 1 *-----------*

    ResponderExcluir
  7. ta super legal essa web,posta mais +++++++

    ResponderExcluir
  8. Esse capitulo foi mt bom...POSTA MAIS PF PF PF

    ResponderExcluir
  9. Estou confusa quantos anos a Lua e o Arthur tem ???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nessa fase Lua tem 14 e Arthur 18

      Excluir
    2. Ela só tem 14,e já ta com esse fogo todo.Imagina quando ela ter 18,que vai ser maior de idade,ai,ai,ai
      Posta mais

      Excluir
  10. +++++++++++++++ vc vai postar ainda hoje? diz que simmmmmm!


    webs-luar-310120.blogspot.com.br

    visitemmeu blog!

    ResponderExcluir
  11. O Arthur é 4 anos mais velho que ela eu acho que ele devia ter uns 16 pelo menos ele é muito mais velho que ela

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida pro Amor não tem idade,minha mãe é 4 anos mais velha que meu pai e são felizes

      Excluir