18/06/2012

"My first love"


Capitulo 65 e 66


            Os dias passavam, o Matheus tentava me ligar, mas eu recusava todas as ligações. Mandava mensagens, e-mails, e eu não me dava ao trabalho nem de responder. Apagava tudo sem nem mesmo abrir.
            Na quarta feira fui pro shopping com Soph, Mel e Gabi. Estávamos de férias e precisávamos colocar os papos em dia. Agora mais do que nunca isso tinha que ser feito longe dos meninos. Fui obrigada a contar toda história da paixão pelo Thur para as meninas, as quais não me deixavam em paz por eu ter escondido tudo por tanto tempo.
            Quando menos esperávamos eis que surgem os quatro no shopping.
            - Não agüentamos de saudade – soltou Chay como sempre cheio de palhaçada dando um beijinho na Mel.
            - Boa noite minha branquinha – Mica falou com Soph e sentou do lado dela.
            - Quanto amor! – falou Gabi admirando os dois casais.
            - Fica com inveja não gata! Já cheguei – Peu falou beijando o pescoço dela e abraçando-a.
            - Tudo bem pequena?- Thur falou comigo abrindo um sorriso lindo e fazendo carinho no meu rosto, afinal não poderíamos ficar na frente de todo mundo, pois eu e Matheus não tínhamos conversado ainda, ou melhor, não tínhamos se quer nos encontrado.
            - Poderia está melhor se não tivesse tanta gente aqui – falei feliz, mas na verdade queria dar um beijão nele naquele momento.
            - E que tal se a gente fosse ver algum filme? – Thur sugeriu e eu logo amei a idéia.
            Cinema, escuro, Arthur... Tudo o que eu queria. Resolvemos ir todos, quanto ao filme, nem me lembro do nome. O melhor foi à aflição de Pedro nos vigiando e interrompendo nossos beijos enquanto Gabi tentava controla-lo. Arthur ficava incomodado com a situação, ele detestava insegurança, mas tudo ocorreu bem.
             Na saída o que eu menos esperava acontece. Nós saímos da sala do filme e eu estava bem próxima do Arthur, mas evitando qualquer contato físico, como mãos dadas ou abraços pra evitar falação, afinal nas férias, numa quarta feira o programa mesmo era shopping. Quando olhei pra frente dei de cara com uma cena que ao mesmo tempo em que me assustava me tirava um peso das costas. Matheus aos beijos com outra. Parei em choque, Thur parou ao meu lado querendo saber o que foi que aconteceu e ao acompanhar a direção do meu olhar entendeu tudo e me segurou pela cintura me mantendo próximo ao seu corpo como se quisesse me proteger.
            - Lua não é nada do que você está pensando – vinha Matheus gritando em minha direção.
            - Se afasta dela, eu já falei – Thur falou na mesma hora sem me soltar.
            - Eu preciso falar com você Lu – Matheus insistia ignorando Arthur.
            - Acho que não precisa mais Theu, você está bem, eu estou bem – falei apontando pra garota que ele estava antes e depois entrelaçando os meus dedos nos de Arthur e mostrando a ele – Vamos deixar como está.
            Puxei Arthur que apesar da cara de assustado na hora que peguei sua mão abriu um sorriso bobo e fui andando atrás dos outros.
            - Isso não vai ficar assim – foi a única coisa que ouvi do Matheus, mas não me dei ao trabalho de responder.
* * *

Capitulo 66

            O pessoal tinha parado na praça de alimentação, queriam comer antes de ir pra casa. Pra falar a verdade eu estava um pouco tensa com a ameaça de Matheus, mas não queria deixar nada estragar meu dia com o Thur.
            Entre abraços, beijinhos e risadas com as brincadeiras do Chay e do Mica o celular do Arthur toca, ele olhou quem era no visor e se afastou pra atender. Não demorou muito, ele logo chegou falando que era a mãe dele avisando que não chegaria mais hoje, só estaria livre no sábado, mas só retornaria mesmo na segunda feira.
            - Ih! Então a festinha sábado vai ser na sua casa mesmo – Mica soltou pra surpresa minha e da Soph.
            - Que festinha? – perguntei sem entender do que se tratava.
            - Assunto de gente grande Luinha – Chay me respondeu. Foi a conta pra fechar a cara, cruzar meus braços e querer matar um de tanta raiva.
            - Como assim Chay? Festa de vocês na minha casa? – Mel bufou revoltada do outro lado.
            - Nada disso, já falei pro Pedro, nada de festa. Só vai ser a gente, uma reuniãozinha sem bagunça. Afinal acho que só nós oito não vai precisar de mais ninguém pra animar né?! – Arthur explicou, mas eu ainda não entendia, e continuava de cara fechada.
            - Lu, pode desmanchar esse bico, por favor – pedia Pedro me ironizando, mas eu continuava imóvel.
            - Minha pequena! Não precisa essa cara, eu já tinha combinado com seu irmão, Chay é que é maluco – falava Arthur tentando me animar, mas eu detestava ser a ultima a ficar sabendo das coisas.
            - Ok! – fui fria a responder.
            - Não fica assim vai, por favor! É meu aniversário quero passar apenas com vocês – ele tentou me convencer novamente.
            - Como assim? Seu aniversário? – putz... que fora! Era aniversario do meu príncipe e eu nem lembrava, acho que por ele nunca comemorar.
            - Mas você nunca gostou de comemorar aniversario Arthur! – Mel exclamou por achar estranho a comemoração.
            - Pois é Melzinha, nunca gostei e esses caras sempre encheram meu saco por conta disso, e como esse ano eu estou bem feliz – falou me abraçando de lado – resolvi passar o dia com os amigos e minha pequena, só isso.
            - Foi mal! Achei que vocês queriam farra – tentei me desculpar da minha birra.
            - Que nada pequena, farra pra mim só com você – sussurrou no meu ouvido.
            - Combinamos de jogar alguma coisa, tomar uma e resenharmos só esquecemos de avisar a vocês – Pedro falou também.
* * *
Continua...
Escrita por: Nana F

5 comentários:

  1. Posta +++++++
    Aceita parceria com meu blog ?? se aceitar deixe um recado em minha c-box ... obrigadaa !!! http://rebelsfoorever.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Eu estou com MUITO medo do Mateus com H!!!,o que sera que ele vai fazer?

    ResponderExcluir