26/06/2012

"My first love"


Capitulo 85 e 86


POV Lua

            Faltou-me chão ao vê-lo saindo por aquela porta. Minha vontade era de matar meu irmão. Não tive reação nenhuma a não ser chorar. Não demorou muito e Gabi passou por mim como um foguete.
            - Tchau Lu, me liga mais tarde – passou pela porta sem me dar chances nem de perguntar se tinha acontecido alguma coisa, quando ouvir Pedro:
            - Espera Gabi! – em vão, ela já tinha fechado a porta e não olhava pra trás. Meu irmão então me encarou.
            - É parece que o dia hoje não está bom pra ninguém – ele se aproximava de mim.
            - Por que você está chorando? – ele tentou passar a mão no meu rosto e eu desviei.
            - Pra você ver o que esse seu ciúme idiota é capaz de fazer – falei me virando e subindo a escada em direção ao meu quarto, mas senti que ele vinha logo atrás.
            - Lua espera vai. Desculpa, não era essa minha intensão, eu só... – ele foi falando enquanto andava atrás de mim até entrar no meu quarto e eu o interrompi.
            - Peu, a sua intensão nunca é essa, mas sempre é isso que você causa. Eu não quero ficar mais chateada do que eu já estou. Cansei das suas desculpas, estou cansada de você se metendo na minha vida e querendo me proteger como se eu fosse de vidro – falei quase gritando – Agora da licença e sai do meu quarto que eu quero ficar sozinha, por favor!
            - Lu, por favor digo eu. Eu só me preocupo com você, será que não me entende? Eu só...
            - Você só nada... Por hoje já deu, brigou comigo, com o Arthur e até com a Gabi – falei apontando pra porta do quarto – Sai daqui, quero ficar sozinha.
            Passei o resto do dia sem querer sair do quarto. Minha mãe ficou preocupada comigo quando chegou da empresa, mas expliquei pra ela a situação e ela me pediu pra ter calma com meu irmão. Como eu poderia ficar calma, despois de ver o Arthur saindo da minha casa daquela forma por causa dele, sem saber nem se voltaria, e se ainda tinha namorado. Minhas ligações para o celular, ele não atendia, o telefone da casa dele ninguém atendia, a Mel estava no shopping com a Soph, a cada hora que passava eu ficava mais nervosa.  
            Lembrei que a Gabi pediu pra que eu ligasse pra ela, mas eu não queria conversar com ela naquele momento, era capaz de incentiva-la a nunca mais olhar pra cara do Pedro, porque essa sim era minha vontade, faze-lo sofrer um pouco. Então mandei apenas uma mensagem.

“Amiga, não te liguei porque também não estou bem!
Quer conversar? Como você está? Beijos”

            Ela retorna:

“Fique tranquila Lu, já estou mais calma, só não quero
 ver seu irmão ainda. E o Thur, tem noticias dele?”

            Respondi:

“Nada, ele se isolou em algum lugar e recusa todas minhas
Ligações. Vou tentar dormir. Amanhã a gente se fala.”

            Rolei na cama por muito tempo, e nem me lembro como conseguir dormir. Acordei cedo no outro dia, disposta a ir a casa do Arthur. Mas mudei de ideia, afinal se era tempo que ele queria eu iria respeita-lo.
            Desci, tomei café, o dia estava lindo. Marquei com as meninas de ir pra casa da Soph, pois Gabi não queria ficar em casa nem vir pra cá, e eu não iria pra casa da Mel. Pelo menos passar a tarde com minhas amigas iria me distrair um pouco.
* * *

Capitulo 86

            Nunca uma tarde demorou tanto pra passar. A angústia de ficar sem falar com Arthur me matava. Não queria insistir mais, ontem depois que ele saiu lá de casa devo ter ligado pra ele umas trinta vezes e ele não atendeu, até que desligou o celular. Perguntei noticias pra Mel, que disse que ontem ela nem tinha falado com ele, pois chegou do cinema tarde e ele já estava trancado no quarto, e hoje quando ela saiu, ele ainda não tinha saído do quarto.
            Segundo Gabi, ele tinha discutido feio com Pedro, se estressou mesmo, o que não era muito difícil, meu irmão tinha esse dom de irritar quando queria. Ela disse pra eu ficar tranquila, afinal o problema não foi comigo, mas isso não adiantou muito.
            Quando cheguei em minha casa a noite, eu fui direto pro meu quarto, não demorou muito pro Pedro aparecer.
            - Ainda está com raiva? – perguntou em pé na porta do meu quarto.
            - Não é raiva, é tristeza – fui seca ao respondê-lo.
            - Ele ainda não apareceu? – ele parecia ter medo de perguntar, na verdade acho que era receio da resposta.
            - Pra sua felicidade não, você finalmente conseguiu afastar a única pessoa que eu queria ter por perto agora. Parabéns! – falei com sarcasmo e ainda bati palmas aos parabéns.
            - Não era minha intensão, eu já falei! - ele parecia angustiado – E a Gabi, falou com ela hoje?
            - Sabia que esse seu papinho era só interesse seu. Quanto a Gabi, falei com ela sim, aliás, passamos o dia todo juntas – meu tom era de ironia, sentia que ele estava sofrendo por causa dela.
            - Não é interesse nada, eu sei que fiz besteira com todos vocês – ele se justificava – A Gabi está bem?
            - Comigo ela estava ótima, já com você eu não tenho tanta certeza. Agora me da licença que eu vou tentar dormir – falei já o expulsando do quarto.
            Passou o sábado, o domingo, segunda, terça e nada do Arthur. Não aguentava mais e resolvi mandar uma mensagem pra ele na terça à noite.

“Sei que não quer falar comigo, que está chateado,
 mas da pra pelo menos dizer se está vivo? =/. ”

            Passaram-se dez, quinze, vinte minutos e nada de resposta. Liguei para o número dele, e vi que o celular estava dando desligado, não pensei duas vezes e liguei pra Mel.
           
Ligação ON
            M: - Oi amiga!
            L: - Melzinha faz um favor pra mim?
            M: - Até dois, pode pedir.
            L: - Seu irmão está em casa?
            M:- Está sim. Todo emburrado dentro do quarto, só saiu pra comer.
            L: - Ok! Não vou pedir pra você levar o telefone lá não porque sei que ele não quer conversar comigo. Mas por favor, peça a ele que ligue o celular dele pra pelo menos responder minha mensagem.
            M: - O celular dele tá desligado desde sexta feira em cima do móvel lá na sala. Vou avisá-lo sim.
            L: - Se ele não for me responder me avisa que eu paro de procura-lo.
            M: - Calma amiga. Vai dar tudo certo. Estou indo falar com ele.
            L: - Beijinho, Obrigada.
            M: Beijo e fique tranquila, tchau.
Ligação OFF
* * *
Continua...

9 comentários:

  1. coitado do Thur!!!!! posta mais por favor!!!!!

    ResponderExcluir
  2. +++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

    ResponderExcluir
  3. Ahhhhhhhhhh ta cada dia melhor tua web,hj ainda vai ter mais post ????

    ResponderExcluir
  4. poooooooosta mais, coitada da Lua , isso sim --' +++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

    ResponderExcluir
  5. Coitada da Lua a culpa nem foi dela por ter um irmão idiota

    ResponderExcluir
  6. Gente o que é essa foto do começo olha a carinha do Thur KKKK muito lindos

    ResponderExcluir
  7. ++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++ pfpfpffp

    ResponderExcluir
  8. AAAAAF , quero mto mais , eita menina que tem o dom de escrita , escreve um liivro de LuAr que eu sou a primeira a coomprar Nana liinda '

    ResponderExcluir