18/06/2012

"My first love"



Capitulo 67 e 68


            Sábado chegou, aniversário do meu príncipe. Acordei cedo já mandando mensagem pra ele.

“Bom dia príncipe, Feliz Aniversário, tudo de melhor p você
Te adoro muito! Até mais tarde.”

            Não demorou muito pra chegar uma resposta.
                                           
“O dia só vai ficar bom quando você chegar pequena,
muito obrigada! Também te adoro e você nem imagina o quanto.”

            Hum, aquilo me deixou boba. Já tinha comprado o presente dele com as meninas no shopping, elas eram ótimas pra isso.
            Marcamos de nos encontrar na casa dele umas 15:00, assim passaríamos uma boa parte do dia juntos, apesar que se dependesse de mim tinha ido pra lá desde quando acordei.
            Fomos juntos eu, Soph, Mica, Gabi e Peu que dirigia o carro da minha mãe, afinal estava chovendo. Mesmo sem carteira ainda minha mãe não se importou por saber que ele era responsável de não fazer besteiras e a casa do Thur era perto. O Chay já estava lá com a Mel e ajudando o Thur em alguma coisa.
            Ao chegar entramos, e todos deram os parabéns pra Arthur, eu fiquei por ultimo.
            - Parabéns meu príncipe! – falei abraçando-o e dando um selinho demorado.
            - Obrigado minha pequena – ele respondeu me levantando no abraço.
            - Espero que goste! – entreguei o meu presente.
            - Não precisava nada, só você aqui já comigo já basta.
            - Não vai abrir? – questionei incomodada com a demora.
            Quando ele abriu ficou meio surpreso, era uma correntinha de ouro, com um pingente de uma meia lua.
            - Não precisava outra lua, já tenho a mais linda de todas – ele falou me abraçando e começamos um beijo. Um beijo normal, com muita paixão, mas calmo, afinal não estávamos sozinhos.
            - A outra metade ta aqui – tirei a minha corrente com a meia lua no meu pescoço também.
            - Coloca pra mim?
            - Claro!
            - E Chay olha ali! – falava Mica apontando pra nós dois – Boba nada ela hein? Já colocou uma coleira.
            Foi à conta pra todos rirem.
            Tudo começou muito bem, beijinhos, carinhos, os meninos foram jogar vídeo game, eram pior que crianças. Eu e as meninas ficamos jogando conversa fora, já que a chuva atrapalhou os planos da piscina.
            Noite caindo, os meninos começaram a beber, nada além do normal, pedimos pizza e ficamos esperando a chuva passar um pouco pra poder ir pra casa. Triste engano! Cada hora que passava piorava.
            - Eu acho melhor a gente ajeitar e ficar todo mundo aqui mesmo. Amanhã a gente acorda e aproveita pra irmos almoçar fora – Mel dava a idéia.
            - Só se eu prender a Lua e o Arthur em quartos bem separados – Pedro reclamava – Olha isso, ele não descola da minha irmã um segundo.
            - Boa idéia Mel, a gente pode ficar aqui, aproveitamos até mais tarde, e sim Pedro depois a gente vai dormir meninas num quarto e meninos em outro – falei tentando convencer o Peu.
            - Ta bom, vou ligar pra casa – Peu concordou e saiu com o celular ligando pra minha mãe.
            Depois que todos tinham decidido ficar os meninos resolveram voltar a beber, afinal, não teriam mais que voltar pra casa. Meu irmão estava irreconhecível, nunca tinha visto ele tão alegrinho assim, apesar de que o ciúme continuava.
            Resolvemos brincar de verdade ou conseqüência, o que a gente não imaginava que ia ser tão engraçado e com tantas revelações.
* * *

Capitulo 68

            A primeira a rodar a garrafa foi a Soph, caindo pra ela perguntar pro Mica.
            - Conseqüência! – Mica gritou logo – Tenho tanto medo do que pode vir vocês, essas carinhas de anjo não me enganam.
            - Não ia perguntar nada demais – falava a Soph – Mas já que é assim...
            Ela se levantou foi até uma estante que tem na casa da Mel onde ficavam varias bebidas, olhou pra uma garrafa de tequila, encarou a Mel que consentiu que ela pegasse.
            - A vontade!  Amanhã a gente coloca outra no lugar – Mel falava dando de ombros.
            - Então é assim não é dona Melanie? Você bebe escondido e depois repõe pra minha mãe não descobrir? – Arthur questionava confuso com a situação, pois pra eles nós éramos santinhas.
            Caímos na gargalhada e meu irmão não perdoou.
            - Até você Lua?
            - Ei! Eu também sou gente adoro rir! – respondi sem encará-lo, tentando disfarçar, mas percebi que ele reprovava a situação.
            - Mica, já que ficou com medo de responder, espero que não tenha medo de virar só esse copinho! – Soph falava já colocando a tequila no copo e aproximando o sal e o limão que ela pegou na cozinha.
            Mica não se fez de difícil e virou rapidamente.
            - Agora minha vez – Mica girava a garrafa a qual foi dele pra Mel.
            - A vontade pra perguntar, se eu mentir juro que bebo também – ela falava cheia de certeza.
            - Minha irmã é louca! – Arthur ainda estava perdido com a gente.
            - Então assume, quando foi seu primeiro porre?
            - Hãn? – Mel incrédula encarava Arthur.
            - Não adianta fugir vai ter que responder – Gabi falava entregando a amiga.
            - Mês passado, festa do pijama na casa da Gabi, acho que nunca mais quero ver vodka – Mel respondia fazendo Arthur passar a mão no cabelo, e ficar sério.
            - Príncipe... relaxa vai, vamos brincar, aqui todo mundo é amigo – dava selinhos nele tentando acalma-lo.
            Mel agora iria perguntar pra Pedro.
            - Pode mandar a pergunta – respondeu ele todo confiante.
            - Peuzinho, quando é que você vai começar a namorar oficialmente a Gabi?
            - Droga! Bem que o Mica disse que a conseqüência de vocês é mais fácil – falou levando todos a gargalhar com a situação – Gabi, você quer namorar comigo?
            O silencio tomou conta da sala. Meu irmão definitivamente não estava normal, e o pior ele falava sério.
            - Hãn! – Gabi estava confusa até demais – Não to acreditando nisso.
            - É sério, sei que bebi, mas ainda to consciente – Peu falava segurando na mão dela.
            - Claro que sim – Gabi respondia dando um beijão.
            Peu girou a garrafa depois do beijo. A pergunta agora era dele pra Soph.
            - Pergunte my love! Ainda não estou desinibida o suficiente pra pagar mico.
            - Quem mais bebeu todas na noite do pijama na casa da Gabi?
            - Putz! – Soph olhava pra mim que assenti com a cabeça, que ela pudesse falar – A Mel, e...  e... e a Lu! – gaguejava assustada.
            - Lua Blanco! – Pedro me fuzilava com os olhos, Arthur fechou a cara novamente e coçava a nuca.
* * *
Continua..
Escrita por: Nana F

9 comentários:

  1. Viiiixi!!! Oque rolou nessa festa? agora fiquei com medo, foi da Lua e da mel. KkKkKkKkKK
    Quero mais tantantan,quero mais tantantan, quero mais!!!

    ResponderExcluir
  2. Gente alguem sabe me dizer se a Roberta e o Diego na novela já tiveram a 1 Vez por que se tiveram não apareceu e eles já dormiram juntos nas ferias a roberta disse uma vez para a Eva : "Mãe não dá pra ficar escondendo as coisas " e agora eles namoram e ele sem Camiseta e antes na 1 temporada isso não acontecia
    Mais eu acho que eles deveriam ter mostrado se isso já aconteceu,Eles mostram o sonho e não mostram a realidade

    ResponderExcluir
  3. ELES TIVERAM A 1°VEZ NO HOTEL FAZENDA (EU ACHO), E NÃO PODEM MOSTRAR A REALIDADE POIS A NOVELA É PROIBIDA PARA MENORES DE 10 ANOS.

    ResponderExcluir
  4. Eta nois,tão novinhas e ja estão bebendo
    Posta mais

    ResponderExcluir