05/06/2012

Rebeldes leva Caruaru e Petrolina ao delírio


Incontáveis sentimentos e reações: gritos, palmas, choro, alegria, surpresas, delírio… Talvez esta última palavra resuma melhor como foram os dois shows do grupo Rebeldes no interior de Pernambuco. No sábado, o sexteto desembarcou em Petrolina e no dia seguinte foi a vez de Caruaru. Como já era de se esperar, um ótimo público compareceu nas apresentações. Quem não pode ir, fique tranquilo. A produção do conjunto já avisou que em breve, ou seja, no início do próximo semestre, os Rebeldes farão uma nova apresentação no Recife.
Sophia Abrahão, Mel Fronckowiak, Arthur Aguiar, Micael Borges, Lua Blanco e Chay Suede deram uma entrevista exclusiva para a equipe da TV Clube, antes do show de Caruaru. O conteúdo poderá ser conferido hoje no Jornal da Clube, às 20h. Na ocasião, o grupo estava muito à vontade e sorridente. O clima de romance também se fez presente. Enquanto, a repórter Silvana Batalha conversava com Mel, Michael e Sophia se beijaram. Esse clima de união e alegria foi transportado fielmente para o palco do Palladium, local do show. E que show!

 

Rebeldes se apresentou por mais de uma hora e tudo muito bem feito e ensaiado. A interação entre o grupo e um público fanático é incrível. Uma “plateia” (que se confunde com um coral) formada por milhares de crianças e muitos pais que as acompanhavam. Alguns, inclusive, já pareciam tão familiarizados com os Rebeldes que cantavam as músicas do início ao fim, estampavam cartazes e faixas na cabeça. O jogo de luz também merece destaque e, em companhia de um enorme telão de led, dá um toque especial na apresentação.


Vários momentos do show em Caruaru ficarão para sempre guardados na memória de quem estava lá. A canção “Rebeldes para sempre” abriu o show. Logo depois, outra explosão de alegria foi quando Chay e Mel deram boa noite à Capital do Forró e de imediato pediram para os músicos “puxarem um forrozinho”. A banda tocou um forró instrumental e eles começaram a dançar agarradinhos no meio do palco. Segundos depois (provavelmente ao ouvirem e serem surpreendidos com essa mudança no roteiro), Sophia e Michael entraram correndo no palco e também entraram na dança.
Outras cenas marcantes: os vários beijos de Michael e Sophia. Lua e Artur também se beijaram, mas em menor quantidade. Na sua última performance solo Mel inovou. Sambou e dançou arrocha. O sexteto ainda arrumou espaço para tocar o hit do momento “Eu quero tchu, eu quero tcha”. E se isso tudo já bastava, os Rebeldes foram além… Eles presentearam o agreste pernambucano tocando pela primeira vez a nova música de trabalho: Nada Pode Nos Parar. E o público depois disso tudo? Foi ao delírio.


Nenhum comentário:

Postar um comentário