27/07/2012

"Esse cupido promete"

Capítulo 7 e 8
Capítulo sete 

Cheguei ao encontro dos dois garotos com
 Sophia atrás de mim, mais feliz impossível. 
-Demoramos? – Tentei ser educada
 
-Nunca! –
 Arthur falou olhando pro irmão e sussurrando algo parecido com ‘viu como ela é bonita?’ 
-Então, to com fome, a onde vamos? –
 Micael e Soph falaram juntos fazendo-a corar e o fazer sorrir pra ela. 
-Eita, isso pega, te cuida
 Arthur! – Brinquei com o casalzinho ali presente. 
Arthur riu e enquanto andávamos algo que eu realmente não esperava aconteceu... ta legal, eu realmente me derreti nesse momento, não era possível! Esse realmente é o braço de
 JONAS que esta sobre meus ombros??? Eu, muito educada que sou, abracei sua cintura vendo-o olhar pra mim e sorrir. Correspondi o sorriso. 


Depois de almoçarmos num restaurante muito bom e muito barato - coisa que eu achava que não existia, afinal brasileiro é assim né... quanto melhor mais caro fica! - ...
 

-Podemos acompanhá-las até em casa? –
 Micael apontava pra si próprio e pro irmão enquanto fazia pose de lord. [n/a: como se faz uma pose de lord não sei... mas minha mente mando! Huiashashuia] 
Sophia concordava freneticamente com a cabeça quando
 Arthur interrompeu Micael: 
-Vocês vão... quero mostrar um lugar pra
 Luinha... posso? – ele sorriu pra mim. 
-Er... – Olhei aterrorizada pra
 Soph, não que eu não quisesse, óbvio que queria... mas meu Deusinho... o que eu faço? Não quero parecer atirada, mas não quero recusar um convite! Aaaaaaaaah... me mate! – claro! – sorri, fazer o que? Ele tava sorrindo, e pra esse sorriso não se nega nada! 
-Ok, vamos!
 Micael, fala pro Chay que eu vo chega mais tarde! – Arthur falou segurando minha mão e saindo do restaurante... 
Eu realmente me arrepiei até a espinha quando senti o toque dele na minha mão. Eu tava hipnotizada, de novo! ¬¬”
 


Capítulo oito 


Arthur foi me levando pra fora do restaurante enquanto
 Micael reclamava de ser o irmão mais velho presente e ter que pagar a conta. 
-Ok, vamos nos conhecer... Qual é sua idade? –
 Arthur tentou parecer o máximo de gentil que conseguiu. 
-A mesma que você... Sou... Er... – Comecei a contar nos dedos – Sou 8 meses mais velha que você! – Fiz uma posse de superioridade fazendo os dois rirem.
 
-Cor favorita? – perguntei...
 
-Roxa, [n/a: eu confesso, não sei isso... ainda! Mwhahaha! xP vai no chute! xP] – SCRIPT>document.write(Nick) respondeu logo me fazendo outra pergunta. Qual é sua musica preferida?
 
-De vocês? – Eu.
 
-Pode ser! – SCRIPT>document.write(Nick).
 
-When You Look Me In The Eyes! – Respondi com um brilho nos olhos.
 
-Serio? Por que?! – SCRIPT>document.write(Nick).
 
-Sei la, é bonita, me faz para e pensar na vida! – Falei erguendo a sobrancelha, ta legal, por que eu disse isso mesmo?!!? TU TA MALUCA?!?
 

Assim se foi... Andamos quase dois quarteirões e nem notamos. Na verdade, já estava escuro, paramos em um parque e ficamos conversando... Foi uma tarde inteira com ele... Eu juro que tava pirando... Continuamos andando...
 
-É aqui! – Ele falou sorridente olhando para um prédio, não muito chique... Um prédio bem simples, mas tão bonitinho. Estranhei muito.
 
-O que exatamente é aqui
 Arthur? – Falei erguendo uma sobrancelha. 
-Vem, quero te mostra uma coisa! -
 Arthur me puxou pela mão. 
-Na verdade,
 Arthur, ta tarde... Acho que eu preciso ir... – Falei sendo puxada por ele, não que eu não quisesse ficar perto dele... Por mim eu morria ali com ele... AI CRUZ CREDO... BATE TRÊS VEZES NA MADEIRA... CASSILDA, TO SEM MADEIRA POR PERTO... ISSO... O PULSO... 

 

3 comentários:

  1. posta maaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaais !!!!! vidrada,amei *-*

    ResponderExcluir
  2. maisssssssss pleaseeeeeeeeeeeeeeeee

    ResponderExcluir