16/07/2012

Fãs se destacam no Show dos Rebeldes


Botas, tachinhas, faixas na cabeça, mini-jaquetas e até meia-arrastão. Os fãs dos Rebeldes capricharam no visual ao comparecer ao show no Clube Português neste domingo. O público era composto em maioria por crianças e pré-adolescentes acompanhados dos pais. E não deixaram de gritar um minuto sequer. Fosse na fila da entrada ou ao se acomodar na pista, o barulho da expectativa tomava conta de todos. Quando a banda subiu ao palco com uma sombrinha de frevo a tira colo, os decibéis atingiram o nível máximo. “Vocês estão fazendo ainda mais barulho do que da outra vez” disse Chay Suede.

A opinião dos pequenos geralmente se diversificava ao escolher um integrante favorito. Entre as meninas o nome de Roberta se destacava. “Gosto mais do estilo dela, o jeito de se vestir. Ela é a mais rebelde” disse Flávia Kelly, de 10 anos. Mas quando surge a comparação com a versão mexicana da novela e do grupo musical, a preferência pelos brasileiros é praticamente unânime. Isabele, de 9 anos era categórica: “Os brasileiros são mais bonitos. E da banda mexicana a gente não consegue entender nada”.
Apesar da grande animação infantil, as mães reclamavam muito da estrutura do local. Quem estava no camarote queixava-se da desorganização do acesso. Mas os que compraram ingressos para área VIP reclamavam ainda mais. Algumas pessoas, já à metade do show, nem sequer sabiam onde era a entrada para a área. Outras reclamavam de empurrões, apertos e, principalmente, da dificuldade de visualizar a apresentação.. “No primeiro show deles no havia mais espaço para as crianças e dava para ver bem melhor”, afirmava Valéria, que acompanhava a filha Ariane, de 12 anos.
A saída do show ocorreu sem grandes transtornos. Os principais problemas eram os mesmos das saídas de grandes festas: táxis. A Av. Agamenom Magalhães enfrentava congestionamentos devido, também, à véspera do feriado. Mesmo assim, quem foi assistir à apresentação saiu satisfeito com o show dos ídolos. A criançada já procura saber quando será o próximo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário