03/07/2012

"Lock and Key"


Capítulo 17 e 18


POV- Lua

Quando olhei a hora e vi que estava quase na hora de partirmos, assustei-me. Se nós dois perdêssemos o voo ficaria na cara que havíamos passado a noite juntos, além disso,
chegaríamos atrasados para a gravação.

Infelizmente, tanto minhas roupas quanto as dele estavam espalhadas pelo meu quarto, sendo que ele ainda precisava arrumar as coisas dele.

“Algum plano?” Perguntei.

“Nenhum, mas vamos nos vestir e ver o que dá para arrumar a tempo.” Ele falou.

Em poucos minutos juntamos todas as roupas e nos vestimos.

“Arthur, sobe e arruma suas coisas que eu dou um jeito aqui. Quando eu acabar subo para ajudá-lo.” Falei.

Ele olhou para mim, acenou com a cabeça e saiu correndo para o quarto dele. A manhã não havia começado como eu desejara. Após um noite tão romântica o que eu mais queria era ter uma manhã pacifica ao lado dele, com carinho e sem estresse.

Para minha sorte, eu não havia largado tanta coisa espalhada. Joguei tudo que precisava
dentro da minha necessaire e juntei todas as roupas que eu possuía e amarrotei-as na bolsa.

Peguei o celular, e enquanto entrava no elevador, liguei para ele.

“Thur, já acabou?” Perguntei.

“Não. Ainda faltam algumas coisas.” Avisou-me ele.

POV-Arthur

Quando entrei no meu quarto encontrei uma ENORME bagunça. Na noite anterior eu havia experimentado várias roupas para ir ao show com a Lua, eu estava parecendo uma menina fresca, mas na realidade eu queria apenas impressioná-la.

Quando a Lua entrou no meu quarto e viu a bagunça que estava, ela apenas olhou-me com os olhos arregalados.

Após metermos tudo na minha mochila, corremos para o hall, onde descobrimos que a van que nos levaria ao aeroporto...

Capítulo 18

POV- Lua

Após enfrentar a maior bagunça possível no quarto do Arthur, deparei-me com a notícia que a van (a que nos levaria ao aeroporto) estava atrasada por causa do trânsito.Eu apenas olhei para o Thur e ri. Ele olhou-me também e fez o mesmo.

“Será que dá tempo da gente tomar um café da manhã juntos meu namorado mais lindo?” Falei baixinho.

“Acho que é mais que possível, e mesmo que não fosse eu faria de tudo para atender ao seu desejo.” Ele falou,fazendo um carinho no meu rosto.

Eu cheguei a pensar em dar um beijo nele, porém....

POV- Arthur

Quando descobrimos que a Van estava atrasada, pensei em como eu havia perdido a chance de ficar mais alguns minutinhos deitado com a Lua, abraçando-a.

Depois dela me chamar de namorado lindo dela, e ainda comentar que desejava tomar café comigo, não pude mais pensar em nada. Eu fiz um carinho no rosto dela, quando nos aproximamos.

Eu acho que ela ia beijar-me, porém a Mel e nossos colegas chegaram bem na hora.

“Epa, epa, epa o que foi isso?” Perguntou a Mel.

“O que?” Perguntou a Lua, com a maior cara de pau do mundo.

“Esse quase beijo.” Falou a Sophia. “ E não vem negar, que nós não somos cegos.”

“Ah, você quer dizer a cena que nós estamos treinando?” Perguntei, sabendo que a Lua ia adorar minha desculpa.

“Ah, cena.” Falou a Sophia, olhando para os outros. “E cadê as falas, os script e etc?” Ela questionou. Olhei para Lua, o que faríamos? A Sô tinha razão.

POV- Lua

“Ah, você quer dizer a cena que nós estamos treinando?” Perguntou Arthur,fazendo-me adorar a desculpa.

“Ah, cena.” Falou a Sophia, olhando para os outros. “E cadê as falas, os scripts e etc?” Ela questionou.

Sophia nos pegou despreparados. Qual seria a nossa desculpa para estar sem o script. Eu estava sem ideias quando algo brotou na minha mente.

Abri a mochila do Arthur, na maior cara de pau, e peguei o script da cena DiRo após o primeiro show deles.

“Olha, A cena que estávamos ensaiando. Caso vocês não saibam, o Diego vai até pensar em tomar um banho frio depois dessa cena, e como vocês devem imaginar, não é nada fácil mostrar tanta paixão se eu e o Arthur somos apenas amigos.” Falei na cara dura.

“Lua, acho que estamos fazendo um bom trabalho, pois até nossos amigos caíram nessa.” Ele falou rindo, fazendo-me rir também.

Os outros pareceram acreditar na nossa desculpa, mas infelizmente, resolveram tomar café da manhã coma gente também.

No avião, sentei-me ao lado da Sophia e do Chay, no corredor, e o Arthur ao lado da Mel e o do Micael, também no corredor.

Quando os demais não estavam olhando, ficávamos nos olhando, dividindo o Ipod e curtindo um ao outro. Quando retornamos ao Rio, muitas coisas que eu não esperava aconteceram.

Continua...



4 comentários: