14/07/2012

"Minha História"



Capítulo 3 e 4


A aula de inglês era dada num prédio separado das aulas tradicionais, esse local era um pequeno prédio de dois andares, com salas não muito grandes, onde as cadeiras eram dispostas de formando um círculo aberto. Assim, quando Mel sentou-se ao lado de sua amiga Jhulie, ela não imaginava quem sentaria no seu outro lado.

As duas conversavam animadamente, quando o aluno novo aproximou-se e perguntou:

“Mel, alguém está sentado aqui?”

“Não, pode sentar.” Ela falou, sorridente.

Suede sentou-se, e começou a conversar com o Diego, ex-namorado da Jhulie. Não se sabe exatamente como, mas repentinamente, todos os quatro conversavam animadamente. A conversa teria continuado por muito tempo, se a professora, que não era muito compreensiva, não tivesse pedido:

“Silence Please!”

Os quatro pararam de conversar, e Jhulie e Mel voltaram a sussurrar entre si.

“O Suede é muito mais querido que o Montez.” Disse Jhulie, chamando seu ex-namorado pelo sobrenome.

“Sem contar que os olhos dele são mais bonitos e ele é mais inteligente.” Comentou Mel, arrependendo-se por já ter falado demais.

A amiga da morena não pareceu ter notado o que a amiga falou, e voltou a escrever a matéria que estava no quadro.

Quando a aula dos quatro já estava no final, Jhulie resolveu revelar que iria debutar naquele ano, e que desejava que Mel fosse sua madrinha, essa, obviamente, aceitou.

Para o espanto de todos, Suede comentou:

“A Manu me chamou para ser o par dela, e minha mãe vai me obrigar a ser.”

“Ah cara, todos sabem que ela ama você, e que, por mais que você digo o contrário, você gosta dela também.” Comentou Diego.

Mel apenas olhou Suede, à espera da resposta dele. A morena sentiu o estomago dar voltas e a boca ressecar.

Capítulo 4

Chay olhou para o amigo, como se fosse matá-lo com o olhar. Mel, que fingia não estar interessada na resposta do menino, ficou mexendo no celular, digitando “AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA.....”

Depois de uns segundos de silêncio, Suede finalmente falou:

“Cara, você é uma mala. Na boa, vê se eu fui pescar ou algo assim. Fui, tchau gurias.”

O menino aproximou-se das meninas e deu nelas um beijo na bochecha. Mel, que ficava vermelha por qualquer coisa, segurou ao máximo sua vergonha e felicidade.

Os meses foram se passando, o menino foi obrigado a ser par da tal amiga, enquanto Mel começava a ficar mais intima de um outro amigo dela.

Quando chegou o meio do ano, uma festa da mini empresa do colégio ocorreria. Como o outro amigo da Mel estaria lá, esse chamava-se Bernardo, estaria na festa, eles marcaram de se encontrar.

Mel iria com sua amiga Sophia para essa festa, mas, apenas algumas horas antes, contou que planejava ficar com alguém na festa.  Sophia ria do nervosismo da Mel, que por sua vez andava de um lado para o outro no quarto, trocando de roupa e ansiosa pela noite.

Quando as duas chegaram na festa havia ainda pouca gente, com isso, elas subiram para o mezanino, onde ficaram conversando. Quando Mel resolveu desistir de esperar pela mensagem do Bernardo, acreditando que esse esquecera dela, elas desceram para pista de dança.

Na pista, elas começaram a dançar e se divertir. Já havia se passado mais de uma hora quando elas foram comprar uma água. A caminho do bar, Mel acelerou o passo, Sophia, sem compreender, pediu que ela desacelerasse.

“Não posso.” Mel respondeu.

“Por que não?” Questionou Sophia.

“Porque eu achei o  Bernardo.” Ela respondeu.

“E isso não é bom?” Perguntou Sophia.

“Não sei se...” Antes que ela acabasse a frase o menino aproximou-se.

Após uma desculpa muito mal elaborada, Mel arrastou Sophia para o banheiro, onde disse:

“Eu não sei se quero ficar com ele.” Ela explicou.

“Como assim? Você passou dias falando que ele era muito legal, que podia estar gostando dele e etc!” 
Disse Sophia.

“Eu sei, mas agora que estou perto dele fico a questionar-me se gosto realmente dele, ou se é apenas uma forte amizade.” Mel explicou.

A verdade era que, de uns tempos para aquele momento, Mel estava cada vez mais gostando do Suede, mas, ao mesmo tempo, tentava esquecê-lo a todo custo, já que esse parecia estar apaixonado por uma amiga dele.

Nesse impasse, Mel decidiu que....

Continua...

2 comentários: