07/07/2012

"My first love"


Capitulo 123 e 124

           
            Segurei-a pela cintura a abraçando forte. Prendendo os braços dela na lateral do corpo, evitando mais algum possível tapa.
            - Me solta seu chato, cachorro. Vai atrás de uma enfermeira no hospital vai – ela falava furiosa.
            - Pra que eu quero uma enfermeira velha e chata, se minha namorada cuida bem melhor de mim? – falei tentando roubar um beijo, mas ela se afastava.
            - Mais uma palhaçada sua e eu quebro seus dentes agora. Serviço completo no seu rostinho – ela falava sorrindo e me deixou da um beijo.
            Mas como eu disse que não estava com sorte, minha mãe nos assustou me chamando lá embaixo e eu desequilibrei e por pouco não desci escada abaixo.
            - Se afasta de mim, eu hein?! – ela ria da minha falta de sorte, e ia descendo as escadas.
            Eu a acompanhava logo atrás quando minha mãe começa o show.
            - Arthur meu filho o que foi isso no seu olho? Você está horrível. Já foi no médico? Passou algum remédio? Como fez isso? – ela não parava e Lua só fazia dar risadas da situação.
            - Calma mãe não é pra tanto – tentei faze-la parar e fui andando pra cozinha deixando ela sozinha com a Lua na sala. Ela que se virasse pra conter a curiosidade da sogrinha.

POV Lua
           
            Arthur hoje estava um amor, além de muito engraçado. Mas ele falar da enfermeira me deixou frustrada, eu tinha ciúmes até da imaginação dele. Principalmente quando eu sabia que essa envolvia sexo que era algo que ainda não fazíamos.
            Ver a aflição da mãe dele foi muito engraçado, ela não parava de perguntar um segundo, não o deixava nem pensar em responder. Comecei a rir ao notar a falta de paciência dele. Mas o Arthur logo fugiu e deixou a bomba em minhas mãos.
            - Lua minha linda, vocês voltaram? – ela perguntava sem entender a minha presença ali ainda.
            - Nem sei se voltamos ainda, passei o dia aqui com ele cuidando desse olho roxo que ele foi arrumar – falei tentando demonstrar naturalidade.
            - Como ele conseguiu isso? – ela perguntava andando atrás dele indo pra cozinha.
            - Briguei com o ex da Lua mãe, deu nisso – Arthur respondeu me fazendo sentir culpada por tudo aquilo – Mas nem se preocupe que minha pequena já cuidou de mim direitinho.
            Tenho certeza que fiquei corada como um pimentão. Ele se aproximou e me deu um selinho demorado.
            - Só tenho que tomar cuidado com o que está por vir ainda. Levei uma portada no nariz, quase cair da escada – ele falava sorrindo – Acho bom manterem distancia, é mais seguro.
            - Cuidado com confusão meu filho, não vai bancar o super herói que você ainda não sabe voar – dona Katia era irônica – Vou ter que pegar um voo agora a noite pro Rio, tenho que está lá amanhã bem cedo.
            Dona Katia começou a explicar algumas coisas do trabalho pra Arthur, eu não entendia muito e resolvi subir pra buscar meu celular e evitar desconfianças do Pedro se ele ligasse. Mesmo ele falando que estava tranquilo, eu não me sentia bem segura ainda.
* * *

Capitulo 124

POV Arthur

            Nem percebi quando a Lua saiu da cozinha, mas pelas risadas ela já se aproximava com a Mel. Minha mãe já estava com tudo pronto pra viajar, acho que foi por isso que chegou e nem foi no quarto, ainda bem.
            A Soph chegou e as meninas ficaram conversando na sala enquanto minha mãe terminava de dar as ultimas ordens pra mim na cozinha. Já conhecia todas de traz pra frente e de frente pra traz, mas era sempre assim.
            - Quer que eu te leve no aeroporto? – perguntei pra minha mãe.
            - Não precisa, o transito essa hora é terrível e demoraria pra você voltar pra casa. Fique ai com as meninas cuide delas e juízo você e a Lua ouviram, nem pensem em besteiras – ela falava já entrando na sala.
            - Com a sorte que eu estou hoje mãe, se eu tentar alguma coisa com a Lua é capaz da cama quebrar, camisinha estourar, eu ter um infarto fulminante, ou algo do tipo – falei de gozação e vi as meninas sorrindo, menos a Lua que estava vermelha com a mão no rosto e provavelmente esperando a oportunidade de me dar mais um murro – Boa viagem mãe.
            Ela se despediu das meninas avisando que só voltaria no domingo a noite ou segunda cedo. Dependeria de que horas terminaria a reunião e horário de voo.
            Quando ela saiu mal fechei a porta e sentir uma almofadada nas costas. Eu sabia, ela ia me atacar. Ela já se levantava vindo em minha direção.
            - Seu idiota, quer me matar de vergonha é? – ela falava furiosa tentando me bater e eu segurava os braços dela.
            - Você já foi mais carinhosa sabia? – eu falava sorrindo e via as caras de assustadas da Mel e da Soph.
            - Minha vontade é de fazer picadinho de você hoje – Lua perdia as forças e se afastava.
            - Ei, relaxa vai, falei brincando com minha mãe, você sabe que ela é tranquila e não leva essas coisas tão a sério – tentava me aproximar dela por traz, mas ainda com medo.
            - Arthur seu olho está horrível! – a Soph falava com cara de nojo olhando pra mim.
            - Obrigado Soph, essa sua cara me deixa super animado – falei brincando com ela fazendo a Lua sorrir também.
            - Mas minha enfermeira aqui tá dando conta do recado direitinho e cuidando de mim né amor? – falei abraçando a Lua por traz pela cintura e dando beijos no pescoço dela.
            - AMOR? Eu perdi alguma coisa? – Sophia ainda não entendia minha reaproximação com a Lua.
            - É amiga, desde cedo meu irmão tá assim, mas perdemos algo sim, eu sair a tarde toda e deixei a Lua bem afastada dele aqui. E agora que voltei estão nesse love todo – Mel falava também – Pode ir contando tudo Lua, vocês voltaram foi?
            - Digamos que estamos aproveitando nosso tempo juntinho a cada dia. E se vocês por um acaso pensam em ficar com ela antes da viagem, aproveitem na escola, o resto do tempo ela é minha – eu mesmo expliquei nossa situação, senti que a Lua não estava muito a vontade ainda com esse namoro que não era bem um namoro, pois tinha data pra acabar.
            - Acho que comecei a entender, mas não importa, quero ver vocês dois felizes – Mel falava com um sorriso lindo no rosto.
            - Vamos pedir uma pizza? Estou com fome – falei perguntando a opinião das meninas – Você come pequena?
            - Como sim, pode pedir – ela respondeu se virando e ficando de frente pra mim me dando um selinho.
            - Minha enfermeira aqui só me deu batata frita hoje a tarde toda – brinquei com a Lua – Logo eu que estou machucado, doente, e em fase de crescimento.
            - Fase de crescimento? Você vai ficar é gordo isso sim – ela me respondeu com um sorriso lindo – E a batata era minha, você ainda comeu de ousado. Eu perguntei se queria alguma coisa, mas ficou cheio de manha na cama.
            - Tá bom, você tem razão – soltei ela e fui em direção ao telefone pra fazer o pedido.
            Enquanto isso vi que o telefone da Lua tocou.
* * *
Continua...

8 comentários:

  1. Espero que seja sua mãe falando que ela vai precisar dormir na casado Arthur, ou que não seja o Matheus nem a Mãe dela falando que Pedro está no hospital...(isso sempre acontece em Web's), Mas como sua fã n°1 vou gosta de qual resultado!

    ResponderExcluir
  2. Posta mais essa web está muito boa!!!

    ResponderExcluir