08/07/2012

"My first love"


Capitulo 127 e 128


            Ao o ouvir falar que me amava nesse exato momento foi mágico. Fui o céu e voltei sem precisar sair do lugar. Ele tinha poder sobre minha mente que nem eu mesmo entendia. Minhas mãozinhas pequenas explorava cada cantinho daquele corpo maravilhoso, e quando ia me aproximando da intimidade dele a qual eu nunca tive coragem de pensar em encostar ele segura minha mão e a coloca no seu pescoço. Não me aguentei e comecei a rir.
            - O que foi? Crise de risos agora? – ele perguntava incrédulo.
            - Desculpa, mas não pude evitar – continuei sorrindo.
            - Lu, eu quero muito você, mas tenho receio em precipitar as coisas e depois um de nós dois sair dessa história magoado – ele falou ainda deitado do meu lado, fazendo carinho em meu rosto e me encarando – Não quero te forçar a nada que você vá se arrepender depois.
            - Verdade. Mais uma vez você tem razão – eu já tinha parado de rir e encarava aquele deus grego maravilhoso na minha frente – Afinal, temos uma vida inteira pela frente, vamos aproveitar do nosso jeitinho.
            - Eu te amo, eu te amo, eu te amo... – ele repetia como um bobo dando selinhos e beijando meu rosto todo.
            - Eu também te amo coisa mais linda da minha vida – falei e começamos outro beijão.
            Dessa vez foi um beijo calmo, sem avançarmos muito nas caricias. Apesar de está com uma vontade maluca de avançar o sinal, dar um passo a mais na nossa relação eu tive que concordar com o Arthur. Parece meio maluco nós falarmos tanto que nos amamos e ainda temos duvida se esse realmente seria o passo certo a ser tomado na nossa relação.
            E isso tudo se tornava de fácil entendimento quando recordamos nosso namoro desde o inicio. Tudo sempre foi meio conturbado. Muita paixão rolando da minha parte desde o primeiro beijo, eu era incapaz de pensar em ficar sem ele quando tinha apenas doze anos de idade. Já ele, apesar de ter um enorme carinho por mim, foi capaz de ceder a um acordo com meu irmão e nem me comunicou, apenas me deixou a ver navios.
            Naquela época só senti que ele realmente tinha algum sentimento por mim, quando apareci namorando o Matheus. Foi incrível a mudança de comportamento dele comigo. Até o olhar dele era diferente, pode ser loucura da minha cabeça, mas sentia isso. Quando ele me defendeu do Matheus então pude ter certeza, que ali o sentimento era reciproco.
            O namoro começou lindo como um conto de fadas, mas as intervenções do meu irmão, a falta de paciência dele com isso e minhas ideias sem cabimento de deixar ele sozinho pra ser feliz acabou de uma vez com tudo. Ficou carinho, compreensão e é claro amor. Mas agora sabendo que em um mês eu talvez estivesse indo pra tão longe sem saber ao certo quando voltar, não permitia me entregar completamente.
            Poderia ser muito tempo fora, eu até garantiria que da minha parte a saudade ia ser grande, e que nenhuma outra pessoa seria capaz de ocupar o lugar dele, e me fazer esquece-lo. Eu era uma adolescente imatura, que estava ainda vivendo o encanto de um primeiro amor, mas sabia que aquele sentimento era verdadeiro.
            Já pra Thur eu sabia que podia ser diferente, o mundo dele já era diferente. Era faculdade, festas, baladas, e até mesmo suas necessidades masculinas que poderiam não aguentar me esperar tanto tempo. E dar um passo na relação e me arrepender depois não iria ser bom nem pra mim nem pra ele.
* * *

Capitulo 128

            Depois de muitos beijos e trocas de carinhos dormimos ali, na cama de Arthur, abraçadinhos. Parecia sonho, e dos mais lindos!
            Ao acordar no outro dia, me deparo sozinha na cama abraçada a um travesseiro. Aonde estava meu príncipe?
            Mas não demorou muito e ele apareceu no quarto novamente.
            - Acordou minha dorminhoca? – ele se encostava na cama com um sorriso mais lindo.
            - Você estava aonde? – perguntei passando a mão no meu rosto e tinha a certeza de está horrível – Quantas horas?
            - Bom dia pra você também! Eu fui abrir a porta, estava acordado há algum tempo só te observando – ele falava fazendo carinho em meu rosto – Ah! E já são dez e vinte. Sua mãe já deixou sua chave aqui.
            - Dormi demais – falei tentando me levantar e sair logo da cama – Tenho que ir pra casa.
            - Imaginei que você acordasse um pouquinho mais carinhosa – ele falou fazendo manha e com um bico enorme no rosto – nem um beijinho eu ganhei até agora.
            - Para Thur, garanto que acordei horrorosa, e você fica ai olhando pra minha cara e ainda querendo beijinho? – falei tentando andar em direção ao banheiro quando fui puxada e cair no colo dele que se encontrava sentado na ponta da cama.
            - Deixa de drama dona Lua! Você dorme igual um anjo, acorda parecendo uma princesa e fica ai, cheia de charme, me negando um misero beijinho – ele falava me prendendo com seus braços em volta da minha cintura.
            - Tá bom, eu vou fingir que acredito em você, mas deixa eu pelo menos lavar meu rosto e acordar direito antes do beijo? – pedi com um sorriso surgindo em meus lábios, era impossível negar algo a esse garoto.
            - Ok! Vai lá rápido, vem me dar meu beijo, vamos tomar café e eu te levo em casa pra buscar suas coisas – parei na portado banheiro e o olhei com cara de assustada – Você vai passar o final de semana comigo.
            - Sim senhor! – falei batendo continência e entrando no banheiro e fechando a porta, quando gritei ainda lá de dentro – Só que você que vai falar isso pro meu irmão.
            - Pode deixar comigo – Arthur falou já saindo do quarto – Sua roupa tá aqui em cima da cama, estou te esperando na cozinha.
            Não demorou muito e eu desci. Tomamos café rapidinho eu peguei minhas coisas no quarto da Mel em silencio, pois as duas ainda dormiam, e fui com o Arthur pra minha casa. Eu tinha a sensação de que estava num conto de fadas, um sonho, no qual pudesse acordar e voltar à realidade a qualquer momento.
* * *
Continua...

6 comentários:

  1. Posta MAAAIS Nanda , Poooor Favooooooooooor !
    aaah e teeem maaais !
    PARABÉNS ,, meeu vc posta mt mt mt beeeeeeem !
    táa de parabeens meesmo !
    ee faaz um favooor ? posta maaaior , qq assim eu nãaao vou morrer tãao cedo , hahahahaa !
    maais éer séerio meeu eu vou morrer daki a pouco !
    aaaaaaaaaaaaaah eee teeeeem maaaaaaaais !
    EUUU QUERO MAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAIS !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha eu não sou a Nana,mas posso te responder essa... não da pra posta maior porque já está toda escrita, mas se der ela pode pedir para celly posta mais.(a segunda parte tem um talvez, viu?)
      Um beijo da fã n° 1 da Nana!!!

      Excluir
  2. Maiis um pra alegrar o meu Domingo ;)

    ResponderExcluir