15/07/2012

"My first love"


Capitulo 148 e 149


POV Lua

            Aquela viagem não poderia acabar bem. Não da forma como começou, eu realmente fui muito grossa e fria com ele, e agora é cada um seguir seu caminho. O Arthur achou pouco tudo que tínhamos passado e na primeira oportunidade ficou com Luciana. Eu também não fiquei atrás. Dei dor de cabeça ao estremo pra Peu. Toquei o terror e fiquei com uns três garotos diferentes durante toda férias.
            A Julia meio que se irritou, por eu não ter falado nada com Luciana, e ter ficado quieta vendo ela com o Arthur todos os dias. Eu não tinha direito disso. Minha amizade com ela era muito superficial. Só conhecia mesmo por nós termos morado juntas, mas éramos bem diferentes. Minha amiga mesmo sempre foi a Ju, deixei eles se envolverem, não queria demonstrar a ninguém o quanto eu sofria.
            No final das férias finalmente aceitei conversar com ele, mas não era nada relacionado a voltarmos, era apenas pra tentarmos convivermos bem. Foi uma conversa fria, sem nenhum tipo de emoção, carinho, muito menos ofensas e trocas de culpas. Foi meio que um acordo de boa convivência, no qual fingíamos pra nós mesmos que estava tudo resolvido.
            Aquele foi um ano difícil, minhas amizades continuavam as melhores do mundo, a Soph e a Gabi sempre fofas, prestativas, conselheiras, assim como antes. Chay e Mica, mesmo distantes eram meus irmãozinhos por encomenda. Julia tinha contato, mas devido às aulas, ano de vestibular, nos víamos pouco. Luciana, pelo que eu saiba continuava namorando firme e forte com o Arthur, ele realmente me esqueceu.
            E Melzinha, era minha amiga mais batalhadora, essa sim sabia o quanto eu sofria ainda, o quanto tudo aquilo me machucava, mas tentava sempre me colocar pra cima. Nunca sequer misturou sua posição de irmã do Arthur e cunhada de Luciana, com a amiga de todas as horas pra mim. Sem contar que como queríamos fazer a mesma faculdade nos aproximamos muito estudando sempre juntas. Os estudos de verdade foi minha válvula de escape, foi meu porto seguro nos finais de semana, e a Mel estava sempre ali junto comigo, menos quando o Chay vinha do Rio pra visita-la.
            Fiquei muito tempo mantendo distancia da casa de Mel em horários que eu sabia que Arthur estaria em casa. Apesar de fingir que estava tudo bem, me machucava muito ainda encontra-lo e ter que sorrir e fazer de conta que éramos amigos.
            O ano se passou, vestibular chegou, a Soph queria moda, eu e a Mel medicina, e lá fomos atrás do nosso sonho. Muitas foram as faculdades e cidades que tentamos. E o resultado não poderia ser melhor. Entre os locais de aprovação de cada uma, passamos todas numa mesma faculdade no Rio de Janeiro. E foi pra lá que eu decidi que iria. Felicidade era meu nome! Pra quem sobreviveu quase dois anos em Londres, o Rio seria o quintal de casa, e o melhor, longe do Arthur, e morando com minhas melhores amigas, no mesmo prédio dos meus amigos. Só faltava Gabi, mas essa já estava na faculdade há algum tempo, e perto do meu irmãozinho claro.
            No primeiro ano da faculdade, só fui pra casa no aniversário dos meus pais e nas férias. Nem no aniversário de Peu eu coloquei meu pé em casa. Eles que sempre que podiam vinham me ver. Pedro ficou furioso no aniversário dele, mas não fui mesmo porque teria prova no dia da festa e na segunda feira seguinte. Seria impossível. E outra, só voltei pra casa nas férias no final de ano por causa da formatura de Pedro, e consequentemente do Arthur.
            A festa foi excelente. Só diversão, todos nós juntos novamente, claro que agora com a Luciana de brinde. Agora tudo era Lu pra cá, Lu pra lá. DROGA! Lu aqui antes era eu! Isso me irritava e pra variar o Chay percebia. Esse sim sabia reconhecer cada gesto meu, cada olhar triste ou sorriso falso que eu dava. Juro que se não fosse por Mel, eu iria fazer de tudo pra namorar o Chay, satisfazer as vontades de antigamente do meu pai. Se bem que seria um relacionamento fraternal, quase incestuoso, visto que eu o tinha como irmão.
            - Ela pode ser Lu, mas eu ainda prefiro minha Luinha aqui – Mel tentava me animar.
            - Amiga, não mistura as coisas vai. Ele tá feliz assim, tenho que encontrar alguém também, e desse ano não passa – fiz a promessa pra mim mesma, fazendo a Mel gargalhar.
            - Lu, você falando assim parece uma velha encalhada, quem ver até pensa que você não arrasa corações no Rio. Toda festa é um estrago – Mel falava devido a minha tentativa de encontrar alguém, mas nunca conseguir.
            - Não Mel eu tenho que achar o certo, alguém que eu consiga conviver por mais de duas semanas sem me lembrar do seu irmão – falei dando risadas.
            Sério isso, eu não ficava com muitos como parecia, o problema é que não conseguia me envolver com ninguém. Todos me pareciam interesseiros, superficiais, frios. Em nenhum achei o carinho, a proteção, o amor que eu precisava. E o máximo de tempo que eu conseguia conviver era um mês, tempo suficiente para o cara tentar dar um passo além na relação e eu não permitir. Só podia ser praga do Arthur isso.
* * *

Capitulo 149

            Mas a noticia que recebi numa semana após o meu aniversário de 19 anos, mas precisamente numa segunda feira dia 14 de março de 2011, me deixou acabada.
            Mel tinha ido passar o final de semana em casa. Segundo sua mãe tinha avisado a ela, o Arthur queria comemorar alguma coisa e fazia questão de todos reunidos. O Chay, o Mica e a Soph acabaram viajando também. Eu como estava finalmente ficando com alguém resolvi que ficaria no Rio mesmo. E também eu tinha ido pra casa no dia do meu aniversário e precisava colocar meus estudos em dia.
            No domingo à noite quando as meninas chegaram, reclamaram de sono e que queriam dormir logo. Achei estranho, principalmente quando a Mel me deu um abraço de boa noite apertado, o qual parecia querer me confortar. Tinha algo estranho. Imaginei logo alguma briga com o Chay. Liguei pro meu irmão, mas o mesmo pra variar não atendia. A convivência com o Arthur o deixou assim.
            No outro dia de manhã cedo, era incrível o incômodo da Mel pra me encarar. Logo a Soph sai do quarto, e ao nos encontrar ainda tomando café na cozinha, logo pergunta.
            - Bom dia meninas! Se é que pode ficar bem depois da bomba do final de semana – ela colocou a mão sobre os lábios depois de falar aquilo e foi fuzilada por um olhar da Mel.
            - Sophia! – Mel gritou.
            - Putz! Foi mal, mas também é melhor que ela saiba logo de uma vez – Soph falava pra Mel.
            - Eu vou contar pra ela, mas não precisa ser assim – Mel quase gritava de tão irritada.
            - Ei! Ela está aqui! – falei levantando a mão e tentando acabar com aquela confusão – Da pra me falar a tal bomba, ou eu vou ter que ir pra São Paulo descobrir?
            - Eu falo! – Mel se demonstrava vencida, e sentou-se de frente pra mim pegando minha mão e com um olhar triste.
            Quando ela começou a falar minha vontade foi de correr e me jogar da janela do apartamento, apesar de que do segundo andar eu só conseguiria alguns ossos quebrados.
            - Lua, o motivo de todos nós termos ido pra casa esse final de semana, deixou todo mundo triste. Apesar de entendermos que você e o Arthur não tem mais jeito, ainda tinha uma pontinha de esperança em cada um de nós. Da mesma forma que eu e a Soph chegamos aqui, estão o Chay e o Mica, e a Gabi e o Pedro também. Pra falar a verdade acho que até minha mãe – Mel falava e eu ia ficando ainda mais nervosa.
            - Mel, sem enrolação fala logo! – falei nervosa demais já, chegou parecer um pouco grossa.
            - O Arthur pediu a Luciana em casamento – ela falou e uma lagrima rolou no seu rosto – Não sabem a data ainda, segundo ele é no mínimo um ano pra poder acertar tudo, estabelecer um pouco mais no trabalho, enfim, todas essas coisas.
            - Ca... Ca... Casar? O Arthur vai se casar com ela? – eu parecia uma criança indefesa novamente. A máscara de Lua forte e decidida caiu.
            Chorei aquele dia inteiro, nem fui pra faculdade. À noite Peu me ligou, queria saber como eu estava com a notícia, eu fingir está bem, mas Mica já tinha contado pra ele como eu fiquei. Avisei que foi o susto, mas que ficaria bem, contei que estava quase namorando o Thiago, um garoto da faculdade, fui desconversando até que ele concordou em desligar.
            Bom, agora que não tinha mais jeito mesmo, eu iria investir nesse quase namoro. As meninas foram logo contra. A Mel nem opinou muito, mas a Soph queria mesmo é que eu pegasse o primeiro voo e fosse a trás do Arthur pra falar tudo o que eu ainda sentia pra ele. Dizer o quanto eu o amava, o quanto sentia falta, e que esse casamento era uma furada. O Mica, esse achava que eu deveria conversar com o Arthur também, afinal ainda tinha algo a ser resolvido ali. E o Chay era o mais incrível.
            - Luinha! A gente faz assim, nós a sequestramos e colocamos num foguete pra Marte – ele falava sério, me fazendo rir muito – É sério, o Arthur que me desculpe, mas essa menina é estranha. Ela olha demais pra gente sabe?
            - Você tá querendo dizer que minha quase futura cunhada, tá dando em cima de você Chay? – Mel entrou na conversa.
            - Não sei se é dando em cima, mas que ela da ousadia ela dá – Chay respondeu direto e Mica assentiu com a cabeça.
            - Perai! O melhor amigo de vocês, está de casamento marcado e vocês vêm dizer somente agora que a noiva dele é uma piriguete? – eu cruzei os braços, contrariada com aquela situação.
            - Lu, nós não sabemos se ela trai o Arthur, ninguém nunca tentou nem deu espaço pra isso – Mica tentava se explicar, mas eu ainda estava incrédula.
            Eu não poderia fazer mais nada em relação aquilo. Continuei vivendo minha vidinha normal, faculdade pra casa, casa pra faculdade. Thiago era um fofo comigo, mas eu ainda era muito fria com ele. Tivemos varias discussões por isso, eu o deixava sempre sair sozinho por falta de vontade de ficar junto. Era como se me sufocasse aquela relação.
            Nas férias do meio do ano foi a primeira vez que encontrei o Arthur Aguiar noivo. Por sorte estava com Thiago naquele final de semana, ele tinha ido me visitar, pois morava no Rio. Fizemos uma social na casa da Soph, e realmente pude confirmar o que os meninos falaram. Luciana não tirou o olho de Thiago e me incomodou. Não bastasse está de casamento marcado com um ia querer o outro também?
            Arthur e eu trocamos poucas palavras, o bastante pra nos deixar sem graça e o ver com o olhar tenso quando o Thiago se aproximou de mim me abraçando por trás e beijando meu pescoço. Não vou mentir que gostei daquilo. Era como se ele confirmasse que ainda sentia algo, mas não queria me iludir.
            Comentei com a Mel a atitude da Luciana, e falei pra ela observar também, afinal era o irmão dela. O resto das férias foi melhor do que eu esperava. Pouco contato, e muita farra com os amigos. Voltamos pro Rio, e foi à mesma rotina de sempre. Eu e o Thiago estávamos do mesmo jeito, ele me cobrando um posicionamento em relação a nosso namoro, e eu sempre tentando desviar daquele assunto. No inicio de novembro ele resolveu que deveríamos terminar, ou pelo menos da um tempo nas férias, e eu não vi solução melhor. Gostava dele, mas faltava alguma coisa, nossos beijos não tinham emoção, nossos amassos não eram empolgantes, eu me sentia uma pedra de gelo naquilo tudo, faltava AMOR!
* * *
Continua...

21 comentários:

  1. coitada da lua!!!! o arthur não podia ter feito aquilo!!!! posta mais!!!!!

    ResponderExcluir
  2. pelo amor de deus Nana posta mais hoje,por favor
    +++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

    ResponderExcluir
  3. posta mais hj pf! estou anciosa e curiosa:)

    ResponderExcluir
  4. AAAAH.. SE O ARTHUR CASAR COM A LUCIANA EU FICO LUCY !!! =( Tadinha da Lua ! Mais, mais ! Please

    ResponderExcluir
  5. Paraaaaaaaaaaaaaaaa pelo amor de Deus de me enloquecer!!!!! Não aguento até amanhã não, de maneira nenhuma eu vou conseguir dormir sem ler mais um capítulo hoje!!!! Postaaaaaaaaa por favooooooor Celly!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  6. ele vai pegar ela traindo ele com o thiago dai a lua vai ver a cena e ela corre atraz de arthur e bj ele :D

    ResponderExcluir
  7. Arthur é idiota, não tem outra explicaÇao.... e não quero acreditar que Lua vai voltar com ele assim do nada depois de muito sofrimento, ele tem que sufrir tambem!!

    ResponderExcluir
  8. O ARTHUR NESSA WEB É MUITO IMATURO CARA,É UM HOMEM OU UM RATO?NUSSA!ELE É MUITO TOSCO E FRIO SAbE ,ELE NAO SABE O QUE SENTI....... É ESTRANHO.SE ELE CASAR COM ESSA PERIGUETE, SORRY!NAO VEJO MAIS A WEB NAO AFFS.

    ResponderExcluir
  9. Nana, serio eles vao voltar, vai demorar quanto ?? um meês?? Quando vc for postar o capitulo que eles voltarem coloca um * que eu vou saber... pq eu nao queri ficar sofrendo aqui.....

    ResponderExcluir
  10. Arthur o idiota que ta noivo de uma safada e doida, por que quem está noiva não olha para namorado dos outros não... E eu concordo com com a Lily... O Arthur tem que sofrer e não é pouco não, é muito! e ele so não pode casar com a Luciana...

    ResponderExcluir
  11. Concordo com vcs e acho que o Arthur deveria sofrer e derramar cada lagrima que a lua derramou !

    ResponderExcluir
  12. Calminha amores!! Nāo julguem o Arthur sem ter certeza de nada... breve a versāo dele dos fatos!

    ResponderExcluir
  13. Nossa ,tem gente aqui q ameaça parar de ler a web,sério quem é q vai conseguir parar de ler em um dos momentos mais emocionantes,tipo mesmo se o Arthur se casar ele, um dia vai perceber como a Luciana é, e vai descobrir q fez a Maior burrada da vida,pois ele ama a Lua
    Posta mais

    ResponderExcluir