17/07/2012

"My first love"


Capitulo 154 e 155


POV Lua

            Tinha acontecido alguma coisa com o Arthur eu tinha certeza disso, e só uma pessoa seria capaz de me esclarecer, ela nunca me falava nada, mas hoje ela teria que conversar comigo.
            Fui atrás da Mel no meu quarto, pois como a casa estaria cheia, dividimos assim, a Mel e a Soph ficariam no meu quarto por ter mais espaço, o quarto da Soph ficou para o meu irmão e Gabi, e o da Mel seria pro Arthur e a noivinha dele que graças a Deus não veio. Como a Soph estava no salão, era o momento ideal pra tirar tudo que poderia da Mel.
            - Amiga, fala logo de uma vez. O quê que seu irmão tem hoje? – perguntei logo de uma vez e vi que ela arregalou os olhos com um sorriso contido nos lábios.
            - Não sei de nada – ela foi seca ao responder.
            - Melanie Fronckowiak Aguiar – eu falei irritada – Fala logo vai, não me deixa com cara de boba igual seu irmão fez há cinco minutos na sala.
            - Ok! – ela começava a rir – Só não briga comigo.
            - Tá me deixando nervosa, que merda você fez dona Mel? – falei imaginando a bomba que viria.
            - Bom, apenas chamei meu irmão pra conversar e tentei abrir os olhos pra burrada que vocês dois estão fazendo. Você tentando se enganar, e ele ficando com aquela fingida – Mel falou com calma, mas ao falar da cunhadinha demonstrou nervoso, desde a historia das olhadas pro Chay que ela não tolerava aquela garota.
            - Melzinha, você falou o que pra ele? – falei começando a ficar preocupada.
            - Relaxa Lu! Eu simplesmente o fiz enxergar que ainda te ama, e falei que sabia que você sentia o mesmo, que precisavam conversar e deixar o orgulho de lado antes que seja tarde – e o pior é que ela tinha razão, mas fiquei assustada com aquilo. Afinal ele ainda tinha uma noiva.
            A gente se arrumou naquela noite de sexta feira e fomos para a Colação de Grau do Mica e do Chay afinal a festa seria só no sábado. Foi ótima, me divertir horrores, pois apesar de ser uma cerimonia cansativa, está com as meninas, o Arthur e o Pedro fazendo palhaçadas fez tudo passar mais rápido. Como era incrível, como a nossa companhia era suficiente, e ao terminar, vi os meninos conversando distante e resolveram seguir todos pro nosso apartamento. Segundo Chay, nossa festa começaria hoje. Há quanto tempo não ficávamos daquela forma, apenas nós oito. Começamos a conversar e beber um pouco, cerveja, vodka, até a Mel chegar com uma garrafa de tequila e meu estomago embrulhar.
            - Acho que não vou beber mais não! – falei me levantando e andando em direção à cozinha.
            - Acho bom! – Arthur falou começando a rir, com certeza ele se lembrou da mesma coisa que eu – Mas achei que você já tivesse superado esse trauma Lu.
            Se for provocação que ele queria, ele iria ter.
            - Superar eu superei, hoje eu me garanto, só não quero exagerar e fazer coisas que não devo – falei o encarando com cara de menina danada.
            - Perdi alguma coisa – Peu perguntou sem entender nada.
            - Clima estranho no ar – Chay brincou, e foi logo cutucado por Mel.
            Mica só fazia sorrir com Soph, que já estava embriagada, aquela ali nunca aguentou beber.
            - E se eu disser que hoje pode tudo, que hoje é o dia de extrapolar e ser feliz, você me acompanha? – Arthur me desafiou novamente, deixando Peu com uma cara de perdido.
            - Da pra me explicarem o que tá rolando aqui ou é pra eu sair e ir pro quarto já? – ele mesmo curioso tentava fazer palhaçada.
            - Calma Peu, eles apenas estão relembrando o passado – Chay explicava começando a rir, Mel deve ter contado tudo pra ele.
            - Ah ta! Relaxem, façam de conta que não estou aqui – Peu falava dando risada e virando um copo de tequila.
            Peguei um copo enchi e virei aceitando o desafio. Arthur fez o mesmo, Mel também, logo foi seguida por Chay e Gabi. Sophia e Mica a essa altura já estavam no quarto, provavelmente ele colocando ela pra dormir, pois naquela situação era a única coisa que conseguiria fazer.
            - Outra rodada? – Peu me desafiou, e encheu o seu copo.
            - Por mim tranquilo! – falei sem mostrar nenhum empecilho.
            - Peu, Arthur... Acho que vocês desacostumaram a convivência com nossa querida Luinha, essa menina hoje faz miséria com essa garrafinha ai – Chay falava passando por trás de mim e indo pra cozinha.
            - Sério isso? – Arthur questionou, meio que assustado com tanta mudança.
            - Minha irmã vai ser uma médica alcoólatra Chay, é isso que você quer dizer? – Peu perguntava sorrindo. Era engraçado ver todo mundo se divertindo assim.
            - Digamos meu querido Peu que nossa irmãzinha cresceu, além de ter ficado uma gata, ela faz muita coisa diferente da nossa época de farra – Chay respondeu – Sem levar pra maldade gente, ela continua meu anjo.
            - Como assim? – Arthur perguntava não mais com a cara de safado, mas sim de preocupado, afinal aquela merda que o Chay respondeu fez todo mundo pensar em outras coisas.
            - Parem ai! Não sou alcoólatra porcaria nenhuma, bebo sim, sempre com responsabilidade. E não ando fazendo nada que eu já não fazia antes – falei ficando irritada – Poxa Chay! Daqui a pouco meu irmão vai pensar que eu fico bêbada todo dia e saiu dando pra todo mundo.
            - Desculpa – Chay falou e caiu na gargalhada, levando todo mundo junto – Mas eu não podia perder a oportunidade de ver a cara do seu irmão e do Arthur pensando nisso.
            - Então é brincadeira? – Peu perguntou novamente.
            - Ei! Sem cobranças, digamos que hoje eu tenho uma resistência maior a tequila, apenas – respondi e virei meu copo.
            No final dessa brincadeira já estava a Soph dormindo, o Mica cochilando no sofá, a Mel cuidando do Chay, Peu e Gabi indo dormir e eu e o Arthur nos encarando como nunca.
* * *

Capitulo 155
           
            - Amiga, me ajuda a acordar o Mica pra levar o Chay pro apartamento deles, antes que seja tarde demais e ele apague de uma vez aqui – Mel me pedia quebrando aquele clima tenso de troca de olhares que rolava a uma meia hora mais ou menos.
            - Claro! – me levantei tropeçando em uma sandália provavelmente da Soph e quase cair de cara no colo do Arthur – Desculpa!
            - Cuidado! – Arthur ria e deu logo uma ideia – Mel, deixa o Mica dormindo ai ele também não está bem, eu te ajudo a levar ele lá em cima.
            - Como eu vou deixar essa criatura nessa situação lá sozinha? – Mel perguntava mostrando pro Chay que já começava a cochilar numa poltrona, morto de bêbado – Os pais deles estão no hotel com o restante da família, ai no apartamento só tem mesmo os dois.
            - Eu não tenho vocação pra cuidar de homem bêbado, você fica lá com ele – Arthur explicava pra ela.
            - Tá bom! Então me ajudem a chegar lá pelo menos?
            - Vão lá que eu vou ajeitando algumas coisas aqui, se alguém chega aqui amanhã e vê isso vão mandar internar a gente – falei recolhendo os copos, caixas de pizza, garrafas de cerveja, vodka, tequila, sim... Nós tínhamos bebido tudo que tínhamos direito.
            Tentei fazer tudo rápido, não queria está na sala ainda quando o Arthur voltasse, não responderia pelos meus atos. Eu podia não está caindo de bêbada, mas não estava em meu estado normal. Quando sair da cozinha, escutei a porta da sala se fechando logo atrás, continuei andando sem nem olhar pra ele, mas foi em vão.
            - Espera! – Arthur me puxou pelo braço – Quero outro abraço daquele.
            - Você tá ficando maluco? – eu perguntei ainda fingindo não entender nada – Eu acho que você bebeu demais.
            - Eu quero, e sei que você também quer – ele me abraçou daquele jeito e continuou conversando comigo sussurrando em meu ouvido, aquilo já era golpe baixo – Fica aqui comigo assim vai!
            - Arthur, não maltrata a gente vai! Você tem uma noiva, está alterado e amanhã o efeito do álcool passa e a gente fica sem graça com isso – tentei me separar, mas ele me prendia ainda mais.
            - Eu não vou ficar sem graça amanhã, eu quero você assim todo dia – falou ainda sussurrando e começando a beijar meu pescoço – Esquece tudo vai, curti o agora.
            Era difícil resistir a ele, mesmo depois de tanto tempo ele continuava provocando aquelas mesmas sensações em mim, aquele mesmo nervoso da minha adolescência, aquela mesma vontade de esquecer tudo e aproveitar só ele. Não demorou muito para os beijos saírem do pescoço e chegar aos meus lábios. Não me fiz de difícil e logo correspondi. Ali não tinha nada de calmo e carinhoso. Éramos como dois malucos doidos pra tirarmos todo o atraso que existia.
            Eram quase 5 anos sem aquele contato, afinal a ultima vez que ficamos foi antes da minha viagem pra Londres, maldita viagem que me fez ficar distante disso tudo.
            Ele me beijava como um maluco, nossos lábios não se afastavam nem pra respirar, quando tive a sensação de que iria morrer sufocada ele se afastou me encarando como se não acreditasse que era eu que estava ali.
            - Quero você, eu preciso de você – ele sussurrava voltando a me beijar.
            - Vamos com calma, tem muita coisa pra gente resolver, você ainda tem... – ele me interrompeu com um beijo e me empurrando pra dentro do quarto da Mel.
            - Não fala nada, só aproveita – falou e me beijava novamente.
            Eu estava louca pra me entregar de uma vez, sempre esperei por isso, nunca conseguir ficar com essa vontade toda com nenhum dos meus ficantes, mas sabia que não era o melhor a se fazer, não enquanto existisse uma noiva entre nós dois. Estava tão entorpecida com aquilo que não vi o momento que ele desabotoou minha calça, e suspendeu minha blusa, só senti quando ele nos separou para então tira-la e tirar a dele também.
            Ele me olhava como um leão faminto, pronto pra devorar sua presa a qualquer momento, e começou a beijar meus seios, se livrando do sutiã de renda branco que eu usava.
            - Ele é lindo, mas prefiro sem – ele falava com cara de tarado jogando meu sutiã sabe lá Deus pra onde.
            - Arthur! – o recriminei vê-lo daquela forma ainda era novo pra mim.
            Ele logo voltou a me beijar entre sorrisos, era tão bom sentir meu corpo tão perto do dele. Suas mãos subiam das minhas coxas pros meus seios me apertando, como se quisesse confirmar que eu era de verdade. Logo ele estava me deitando na cama de Mel, se deitando por cima beijando dos meus seios até minha barriga e descendo as mãos até minha calça, que já se encontrava aberta. Quando seus lábios se aproximaram da minha barriga eu o puxei de volta pra cima tentando evitar o que eu achava que ele queria e começando a beija-lo novamente.
            Ao sentir as mãos dele se aproximarem da minha calcinha tentando tira-la resolvi dar um basta.
            - Acho bom nós pararmos por aqui – eu falo dando um pulo da cama e tentando sair de debaixo dele.
            - Calma! – ele permitiu que eu saísse, mas me olhava sem entender – Se fiz alguma coisa que você não quisesse desculpa.
            - Não foi nada Arthur – falei catando as minhas roupas e procurando o infeliz do meu sutiã – Apenas não quero que a primeira vez seja assim, quase embriagada, no quarto da sua irmã, e imaginando ter que esquecer tudo amanhã.
            - Não precisa esquecer, basta curtir o momento, e eu vou dar um jeito na minha vida assim que voltar pra casa – Arthur falava tentando se aproximar de mim novamente.
            - Thur, resolve tudo primeiro, depois a gente conversa direito e faz tudo que tem vontade, certo? – tentei falar com calma, mas ficou parecendo cobrança tenho certeza – Não brinca com meus sentimentos, por favor!
            - Lu, você sabe que eu não brincaria com seus sentimentos, sei que errei, e que fui infantil, mas passou, vamos aproveitar o tempo perdido – ele encostou e me deu um selinho – Quero você agora vai, não me deixa aqui desse jeito.
            - Arthur, cadê aquele cara que me dizia que minha primeira vez tinha que ser especial, que tinha que ser tudo certo pra não me arrepender depois, que me deixou só na vontade por não querer avançar o sinal hein? Não estou te reconhecendo! – falei realmente irritada, ou era cachaça demais, ou ele definitivamente tinha mudado muito.
* * *
Continua...

27 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. AHHH estou AMANDO esta web !!! Posta maiis (:

    ResponderExcluir
  3. maaaaaaaaiiiiiiiiiiiiiiissssssss posta hj pfffff estou amandoooooooooooo!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  4. Caraca ela ainda é virgem depois de 5 anos isso que é amor hem

    ResponderExcluir
  5. AAAAAAAAAAAAAAAAAAA posta mais estou muito curiosa

    ResponderExcluir
  6. meus deus,ta ficando muito bom quer dizer sempre foi otimo...eles vao ficar juntos ne
    posta maissssssssssssssss

    ResponderExcluir
  7. Aiiiiiiiii posta mais por favorrr...se nao eu vou infartar

    ResponderExcluir
  8. OOOOOOOOWN' POOOOOOOOOOOOOSTTTTTTTTTTA MAAAAAAAAAAAIIS HOOOOOOOOOOOJE PUFAVOOOOOR

    ResponderExcluir
  9. Tá né, deixa q eu morrro ak :P pppppppppposta maiss \õ/

    ResponderExcluir
  10. cuidado Nana suas fãs pervertidas vão ficar revoltadas se não tiver cena hot rsrsrs'

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Será que é agora? Sei n...
      Uma hora rola, quem sabe... kkkkkkkk

      Excluir
    2. aguardando zzzZZZZ... shaushaushauh

      Excluir
  11. pooosta mais pelo amor de deus,ta muuito lindo e eu to super ultra mega cuuriosa ' aaa pooosta mais

    ResponderExcluir
  12. Toma Arthur, quem mandou arranjar uma noiva?kKKkKkKKkkk... Mas a web é Ótima... como sempre adorando.

    ResponderExcluir
  13. Nana amo a sua web!!!!! posta mais por favor!!!!!!

    ResponderExcluir
  14. Acessa o bloog aeeh: natashavieiras2.blogspot.com.br

    MT BOOOOM !!! PST ++++++ !!

    ResponderExcluir
  15. Eu acho que eles não deviam fazer nada precipitado ai quando eles acordarem sobrios eles ficam com vergonha um do outro serio seria melhor depois mais não muito depois neh ? kkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. concordo, dps, com um monte de gente em casa, eles n vao saber oq fazer, tem q esperar, mais n muito tempo pq se não eu morro aki!

      Excluir
  16. Pronto, fikei Lucy! posta maissss, eu necessito de maissss!!!! hoje! só mais um pf!!!!!!!

    ResponderExcluir
  17. To ficandooooo Lucy.. me interna que eu quero maaais ! ;)

    ResponderExcluir
  18. +++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++ EU SUPLICOOOOOOOO TO FICANDO LUCY AKI

    ResponderExcluir