18/07/2012

"My first love"



Capitulo 158 e 159


            Quando acordei no outro dia com todo aquele peso em cima de mim e minha cabeça doendo, achei que tivesse feito merda, ao ver que o peso era Arthur recordei tudo, e ao olhar para o colchão e não ver Sophia me fez ir ao desespero. Sacudi o Arthur que teimava em não acordar e pelo contrario, me prendia ainda mais. A sorte foi a Soph ter deixado à porta aberta. Quando vi a Mel no corredor, imaginei “que merda, todos acordaram”, mas por um lado a vi como minha salvação. Não pensei duas vezes ao chama-la.
            - Melzinha, me ajuda aqui!
            - Ué amiga, tá presa? – ela se acabava de rir – Olha que quando a Soph falou que estavam à coisa mais linda vocês dois dormindo aqui eu nem acreditei. Que lindo!
            - Sim Mel, sem zoar com minha cara agora, da pra me ajudar a tirar seu irmão de cima de mim? – pedi quase que suplicando e o Arthur não acordava.
            - Ah! Acorda ele com beijinhos vai, é mais romântico – ela falava sorrindo enquanto eu queria mata-la.
            - Então é verdade da Soph? – perguntava Peu entrando no quarto, agora sim eu estava perdida.
            - Peu me ajuda? Acorda ele aqui – era incrível como que com aquela bagunça toda, Arthur me segurava abraçada pela cintura e com uma perna por cima de mim, dormindo igual uma pedra.
            - Eu, você que resolveu dormir com ele ai agora se vira – ele falava dando risadas e saindo do quarto puxando a Mel e chamando o Chay pra ver.
            Ia virar motivo de resenha essa historia, e então resolvi seguir os conselhos da Mel. Se ele não acordasse com carinhos era melhor chamar um médico.
            Comecei a beija-lo e ele demorou a dar sinais de vida. Seria trágica se não fosse cômica essa situação toda.
            - Bom dia minha linda – ele falava separando o beijo sem nem abrir o olho.
            - Sai de cima de mim agora, por favor? – falei tentando parecer irritada, mas minha vontade era de rir daquilo tudo.
            - Já te falaram que você poderia acordar mais carinhosa? – ele questionava.
            - Não, nenhum outro reclamou – falei me levantando assim que ele me soltou.
            - Ei! – ele me segurou pelo braço – Você pode pelo menos tentar evitar falar dos seus ex pra mim?
            - Foi você que perguntou – sorrir irônica pra ele.
            - Eu sei, mas achei que ficaria sem resposta, estou ainda me acostumando essa Lua desinibida – ele falou me segurando – Tenho ciúme do que é meu. Só meu!
            - Ok! Relaxa, não falo mais nada até porque foi só pra provocar – falei e ao tentar sair do quarto dei de cara com Chay que me empurrava pra dentro novamente.
            - Venha cá mocinha, se seu irmão não toma uma atitude eu vou tomar – Chay falava com uma cara de cínico, mas num tom sério me empurrando até ficar de frente com o Thur – Quem você pensa que é pra chegar aqui e ir logo passando a mão e dormindo com ela hein?
            Não me aguentei e comecei a rir daquela situação, e o Arthur também.
            - Eu estou falando sério cara, se você tá pensando que vai chegar aqui, brincar com os sentimentos dela, e voltar pra sua noivinha de boa amanhã você tá enganado – só então pude ver que o Chay não estava brincando quanto eu imaginava – É sério Thur, você é meu brother, meu irmão mesmo, mas eu não vou permitir que a Lua sofra tudo que ela já sofreu aqui por sua causa. Então eu espero que você tenha consciência dos seus atos e resolva sua vida assim que voltar.
            Chay saiu do quarto furioso, sei que ele era protetor comigo, mas eu nunca tinha visto ele assim nem em discussões com a Mel. Arthur me olhava assustado. E quando ele ia começando a falar alguma coisa eu fui saindo o quarto e disse que resolveria tudo. Corri atrás dele que já estava na porta saindo.
* * *

Capitulo 159

            - Espera, eu quero falar com você – ele me olhou furioso, e pude perceber em volta que a cara dos outros não era nada boa.
            - Vamos lá pra casa, não quero ficar aqui – ele olhava em direção a Mel que estava de cabeça baixa, e eu podia jurar que chorando.
            Subimos em silencio e ao entrar no apartamento dele, ele logo se jogou no sofá.
            - Fala vai, se explica.
            - Chay, o que aconteceu hein? Eu não esperava essa reação sua – eu tentava conversar com ele pra entender aquilo tudo.
            - Luinha, eu acompanhei cada dia de sofrimento seu aqui desde que o Arthur falou que ia se casar, a primeira oportunidade que ele tem longe da noivinha tarada dele a Mel se mete na história e olha no que deu, vocês dois dormindo juntos. E amanhã Lu, como vai ser amanhã? – ele me explicava angustiado, realmente ele foi quem mais me ajudou desde o dia que descobrir toda essa historia – Ele volta pra casa e não vai ser fácil acabar com um relacionamento de dois anos com o casamento batendo na porta já. Infelizmente ele meteu os pés pelas mãos e não quis escutar ninguém. E eu juro, eu juro que eu não vou deixar ele te fazer sofrer novamente.
             - Calma Chay! – precisei alterar minha voz também – Não culpa a Mel, ela só tentou alertar o irmão dela da besteira que ele vai fazer se casando com essa garota. Ela foi à única que teve coragem de falar pra ele. A gente conversou muito, e deixamos certo que a gente só vai se acertar, se for o caso, quando ele já tiver resolvido a vida dele. Se existe uma pessoa que não vai conseguir viver assim sou eu.
            - E por isso vocês dormem juntos, a solução dos problemas é essa então?
            - A gente não fez nada, apenas dormimos abraçados, juntos na mesma cama. Pelo amor de Deus, você tá me saindo pior que o Peu – falei tentando descontrair.
            - Sério que não teve nada? – ele perguntava sem graça, começando com a ironia – Vocês não consumaram o lindo amor de vocês?
            - Não Chay, nada de consumado ainda – respondi brincando e levantando – Agora vamos voltar lá porque você deve desculpa a duas pessoas, ou caso contrário, vai ser excluído da família Aguiar antes de entrar.
            - Mel vai querer me matar – ele levantava e vinha atrás de mim.
            Ao entrar em casa vi todos com caras tensas, e senti falta da Mel. Ao perguntar por ela, Arthur logo respondeu que tinha ido pro quarto. Chay pediu desculpa a ele, mas continuou falando pra ele tomar um jeito o quanto antes na vida dele. E repetindo pela milésima vez que o mataria se me fizesse sofrer. Peu logo fez piada alegando que quando ele precisou de um pra ajudar ele, que o Chay nunca se manifestou dessa forma, levando todos a gargalhada.
            Demorou um pouco e ele resolveu ir ao quarto se desculpar com a Mel. Passou um tempo e eles saíram de lá numa boa. As gargalhadas e o bom humor voltaram, e foi assim durante o dia e por toda festa. Nunca me divertir tanto. Foi tudo muito bom. Mas o encanto acabou quando voltamos pra vida real em casa.
* * * 
Continua...

14 comentários:

  1. ++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

    ResponderExcluir
  2. Maaaaaaaaaaaaaaais , Poooooor Faaaaaavooor !
    Táa inspirada eeeein !
    hahahahaha , táa deemaais , nanda !
    maais mais mais !

    ResponderExcluir
  3. Estou amando, posta mais plis *---*

    ResponderExcluir
  4. Essa web é tudo de bom e esta cada vez melhor
    Posta mais...necessitamos

    ResponderExcluir
  5. O Arthur precisa acabar com esse noivado ! A web tá I-N-C-R-I-V-E-L ! Posta mais por favooooooor !

    ResponderExcluir
  6. luuua e o arthur tem que voltaaar

    ResponderExcluir