25/07/2012

"My first love"


Capitulo 174 e 175


            Eu estava prestes a concordar com aquilo tudo, mas eu tinha que tentar até não ter mais argumentos. Foi ai que eu decidi apelar dos momentos bons.
            - Eu já vi que ficarmos juntos não é mais a sua vontade, estou me cansando dessa discussão toda. Mas tenho um ultimo pedido pra te fazer – ela me observava.
            - Faça – ela foi seca, tive medo do não, mas teria que arriscar.
            - Você se lembra de quando a gente voltou antes de você viajar?
            - Claro! – ela respondeu e sentir um brilho diferente no olhar, um pequeno sorriso tentando surgir. Poderia dar certo.
            - Como seus pais só vão chegar aqui no sábado. E você está decidida que não dar mais certo a gente tentar. Fica comigo esses últimos dias? – falei esperando o pior – Deixa eu me sentir feliz pelo menos por esses três dias?

POV Lua

            Mais uma vez a errada fui eu, mas era muito difícil pra mim aquilo tudo, tudo que envolvia o Arthur me deixava sempre muito insegura, eu não me achava o suficiente pra ele, acho que sempre foi assim, e era por isso que não conseguia conviver com essas confusões todas.
            Ao ouvi-lo falar da Mel, eu quis me matar de remorso. Como eu fui capaz de duvidar e trata mal minha própria amiga? Eu sou uma louca mesmo. Mas o que me deixou mais impressionada foi à proposta que ele me fez.
            - ...Deixa eu me sentir feliz pela ultima vez na minha vida por esses três dias?
            - Arthur, sem drama. Você não precisa de mim pra ser feliz.
            - Lua, eu consigo tanto ser feliz sem você, que fui capaz de gostar de uma pessoa fria, sem sentimento algum por mim, que na verdade queria seu irmão ou qualquer um dos meus amigos, e eu não fui capaz nem de enxergar isso. Eu me entreguei de certa forma pra tentar te esquecer, e estava prestes a me casar por conveniência – ele me explicava chorando – Se não quiser realmente ficar comigo mais, eu vou satisfazer sua vontade, mas não é por não gostar de você e achar que isso seja o certo, é pra te ver feliz. Se não for pra ficar com você Lua, eu não quero mais ninguém.
            Aquela foi a coisa mais linda que eu já escutei, foi melhor que qualquer eu te amo já dito antes, foi a prova de que tudo que eu sentia por ele, era reciproco. Mas não me sentia no direito de nos fazer sofrer ainda mais.
            - Nunca duvide do quanto eu quero ficar com você. Nem pense que longe de você vou ser feliz – comecei a falar – Mas isso nos fez sofrer tanto quando viajei, eu fiquei um caco, você ficou péssimo, a gente aproveitar o momento e depois ter que dizer tchau é pior. Não acredito que isso vá dar certo, nem que termine bem.

POV Arthur

            - Minha pequena, por favor, fica comigo só mais essa vez? – eu suplicava, tinha que reconquista-la de qualquer forma, e precisava dessa chance – Eu prometo que no sábado cedo eu vou embora e não vou te procurar mais.
            - Não precisa promessa, a gente já está bem grandinho pra isso.
            - É porque você será sempre minha pequena – segurei o rosto dela com minhas mãos e selei nossos lábios.
            Naquele instante queria que o mundo parasse. Prometi em silencio pra mim mesmo que a faria a mulher mais feliz naqueles dias, com a intensão de que ela descobrisse que não poderíamos ficar distantes um do outro.
            Nosso beijo era calmo, sereno, apaixonado. Mas foi longo o suficiente para nos fazer esquecer de respirar e nos separarmos ofegantes. A abracei apertado e ela aproximou o seu rosto do meu peito, eu dei um beijo no topo da sua cabeça.
            - Você é a única coisa necessária pra me deixar feliz – falei sorrindo como uma criança.
            - Seu bobo, eu te amo muito sabia? – ela falava agora se afastando e tentando me encarar – Mas depois vai ser...
            - Mais uma vez... Esquece o depois, vamos viver o agora – eu a interrompi, não queria esse assunto de “depois” me atrapalhando – Isso basta.
            Beijamo-nos mais uma vez, dessa vez com mais volúpia, mais paixão, e dessa forma ao aproximarmos da cama resolvo parar um pouco.
            - Sem querer quebrar o clima, já quebrando – comecei a rir – Vamos aproveitar muito, mas começaremos com calma ta? Sem precipitar as coisas.
            - Tudo bem, você tem razão.
            - E agora eu acho que a senhorita tem que comer alguma coisa, segundo a Dolores está sem comer nada desde a hora que chegou aqui – eu logo a recriminei.
            - Ok! – ela falava andando até a bancada onde eu havia colocado a bandeja com algumas coisinhas que Dolores mandou.
* * *
Capitulo 175

POV Lua

            Após aceitar toda aquela loucura proposta por ele, resolvi me entregar de vez nessa aventura, a viver de tudo sem pensar no amanhã. E quando conversei com a Mel isso só acentuou ainda mais.
            - Preciso fazer uma coisa antes.
            - O que? – ele perguntou franzindo o cenho, que lindo!
            Nem respondi, apenas peguei meu celular na mesinha ao lado da cama, liguei o aparelho e disquei pra Mel.
           
            Ligação ON
            M: - Lua? – ela parecia não acreditar que era eu.
            L: - Amiga me perdoa?
            M: - Do que você tá falando? – ela parecia nervosa.
            L: - Me perdoa por te tratar daquela forma, me perdoa por ter pensado horrores de você, me perdoa por ser uma eterna criança mimada que nunca te escuta? – eu estava com medo da reação dela.
            M: - Calma Lu – ela sorria – Realmente eu não esperava que você desconfiasse de mim, mas amizades são assim, momentos bons e ruins. Eu entendo que estava chateada, triste por toda loucura inventada por Luciana. Eu só te peço que nunca duvide da minha amizade.
            L: - Claro! ­– comecei a chorar e o Arthur me olhava tenso.
            M: - Não chora vai. E ai se acertou com meu irmão?
            L: - Em partes – me levantei saindo do quarto pra que pudesse conversar direito com ela.
            Expliquei toda a situação, resumindo é claro, e falei sobre o nosso “acordo”.
            M: - Espero que ninguém saia machucado dessa vez.
            L: - Eu também.
            M: - Não fique triste. Aproveita cada minuto ai, faça tudo que tenha realmente vontade.
            L: - Vou tentar.
            M: - Beijo.
            L: - Beijo.
            Ligação OFF

            - Ligou pra minha irmã?
            - Foi sim, precisava pedir desculpas – falei explicando.
            - Tudo certo agora? – ele queria saber.
            - Tá sim, tudo certo – minha voz era tensa.
            - Você contou pra ela da gente?
            - Contei, por quê? Era segredo? – pensei se fiz besteira.
            - Não, só pra saber mesmo – ele pareceu incomodado.
            - Vamos aproveitar agora? – perguntei tentando quebrar aquele clima.

            Aquele fora um dia maravilhoso. Não me lembro de passar tanto tempo me divertindo sem pensar em nada e ninguém, apenas buscando ser feliz.
            Passeamos pela praia de mãos dadas, namoramos bastante, rolamos na areia, parecíamos duas crianças brincando de pega-pega, correndo pela praia. Ao cair da noite voltamos pra casa, àquela casa enorme e só nossa no momento. Resolvemos fazer alguma coisa pra gente comer, e Arthur logo deu a ideia da sua velha macarronada.
            - Você ainda só sabe fazer isso? – brinquei com ele dando risadas.
            - Digamos que me aperfeiçoei bastante desde ultima vez – ele respondia rindo também – E nem reclama que você tem cara de que não faz nada.
            - Bom, morar sozinha me trouxe alguns benefícios – comecei a gargalhar – Eu aprendi com a Mel esquentar uma lasanha de micro-ondas como ninguém.
            - Eu sabia! Você com esse jeitinho de boneca não sabe fazer nada, vai morrer de fome – ele me provocava.
            - Ah! Como diz minha vó “Quando casar aprende” – gargalhei e o senti me abraçando por trás me prendendo entre o corpo dele e a bancada do armário.
            - Se quiser casar comigo eu viro um chef de cozinha amanhã mesmo – ele falava entre selinhos depositados no meu pescoço – Daí te ensino tudinho.
            Senti um duplo sentido nessa ultima frase, mas preferir ficar quieta.
            Começamos a nos beijar loucamente ali na cozinha mesmo. Era uma loucura. Ele me abraçava e suas mãos percorriam por todo meu corpo me fazendo ir às nuvens. Como eu senti falta dele, daquele toque, daquelas mãos que conheciam meu corpo como ninguém, daqueles lábios macios me beijando num perfeito encaixe, daquele corpo colado ao meu. Aquela respiração ofegante no meu pescoço ao separarmos o beijo em busca de ar.
            Resolvemos em comum acordo subirmos pro quarto, pois mesmo estando somente nós dois em casa, um dos empregados poderia entrar a qualquer momento na cozinha.
            Já no andar de cima começamos a nos pegar novamente. Era uma sensação única tudo aquilo. Mas não vou negar que uma ponta de nervosismo e medo surgia em mim. Depois de muito tempo naqueles beijos e amassos, de estarmos na cama com quase nenhuma peça de roupa, surgiu a duvida e a vontade.
            - Você quer? – ele me perguntou sussurrando em meu ouvido, deitado por cima de mim, descarregando o peso do seu corpo em um dos braços.
            - Você diz, sobre... Sobre transarmos? – engoli seco ao falar sobre aquilo.
            - Eu diria fazermos amor – ele era lindo até nisso, mas não mudou muito meu nervosismo e ele deve ter percebido – Mas eu não quero nada que você não queira.
* * *
Continua...

22 comentários:

  1. Agora eu quero comentários... Lembrando que amanhã é dia 26... Será que isso trará capítulos bons também??? kkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  2. \o/ até que fim!!! não aguentava mais esse sofrimento... Adorandoooo!!!

    ResponderExcluir
  3. o que que tem dia 26, amando a web , mais peguei do final posta maiiiiis

    ResponderExcluir
  4. Nana posta mais por favor!!!! ela não pode dar para trasdessa vez!!!!

    ResponderExcluir
  5. sem sombra de duvidas amanha vai ser muiiiiiiiiiiito bom ainda mais que parece que eles voltaram!!!
    Amanha é dia de #LuarDay bebê

    ResponderExcluir
  6. Posta maisssssssss! oq tem dia 26???????????????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  7. Nana,suas ultimas palavras antes da gente pirar,ou te matar kkkkkk brinks

    ResponderExcluir
  8. Nossa LuArDay promete,sua web e muito boa amo,amo,amo

    ResponderExcluir
  9. se ela disser nao eu vou endoidar ak, vou me internar num hospício e a culpa vai ser sua Nana posta mais amanhã é LuArDay, tem k ter um capítulo especial nê?
    posta mais........

    ResponderExcluir
  10. Vai postar mais hj ??? Por favor

    ResponderExcluir
  11. LuArDay tem que ser especial.. ! Amando muito ! quero mais mais mais ! :')

    ResponderExcluir
  12. hey, #LuArDay merece capítulos extras Nana hsuahuhsu. Simplesmente amando sua web! Não demora pra postar, plis...

    ResponderExcluir
  13. Hoje é LuarDay Hoje é LuarDay De bolinha de bolinha de bolinha de bolinha LuarDay dançando de tão feliz KKKKKKK (Igual Afro-circo Madagascar)

    ResponderExcluir
  14. Oba hoje é #LuArDay,é bom ter capítulos maravilhosos viu Nana !?
    Essa web é Simplesmente tudo de bom
    Posta mais,para podermos comemorar

    ResponderExcluir