07/07/2012

"My first love"



Capitulo 125 e 126


POV Lua
           
            Enquanto Arthur ia telefonar pra pizzaria meu telefone toca, imaginei que fosse Pedro, mas o numero era da minha casa.
            Afastei-me indo pra outra sala pra atender e era apenas minha mãe querendo noticias do Arthur, Peu teve que contar pra ela sobre o que aconteceu hoje na escola, pedindo assim pra não ela falar onde eu estava se caso alguém ou o próprio Matheus ligasse perguntando. Avisei que ele estava melhor. Ela então me questionou sobre a viagem, e eu então pedir pra conversarmos sobre isso no outro dia quando eu voltasse pra casa.
            Foi ai que ela me disse que estaria indo para o sitio do meu tio no sábado antes do meio dia, e como era a folga da Sonia ela passaria pra deixar uma chave pra mim na casa do Arthur, pra que eu não ficasse dependendo de que horas Pedro acordaria ou voltaria pra casa. E que se caso eu quisesse poderia ficar com a Soph ou a Mel, desde que informasse a Pedro. Despedi-me, desejando uma boa viagem pra ela. E sentir as mãos do Arthur me abraçarem novamente pela cintura.
            - Posso saber com quem tanto conversava e mandava beijinhos – ele falou ainda abraçado comigo e depositando beijinhos no meu pescoço.
            - Era minha mãe, ela tá indo para o sítio do meu tio amanhã com meu pai – falei do que se tratava.
            - Você vai ter que ir também? – ele perguntou franzindo o cenho.
            - Não, era pra avisar que antes dela ir ela vai deixar uma chave de casa aqui pra mim e deixando algumas orientações – respondi me virando e ficando de frente pra ele.
            - Hum! A gente podia ir na sua casa amanhã você pegava suas coisas e passava o fim de semana aqui comigo né? – ele falou com meu sorriso torto preferido – Nem estou pensando besteiras, por favor, apenas juntinhos, namorando um pouquinho igual hoje.
            - Vou pensar na sua proposta, amanhã a gente resolve...
            - Da pra parar um pouco esse grude ai e liberar minha amiga um pouquinho pra mim? – Mel gritava da outra sala me interrompendo.
            - Deixa eu ficar um pouquinho com elas, se não elas me matam depois – falei andando em direção ao local onde as meninas estavam.
            - E eu vou ficar sozinho? – Arthur fazia drama.
            - Menos Arthur, vai tomar um banho ficar cheiroso pra mim vai, ai depois da pizza a gente sobe, namora um pouquinho, e assisti a um filme antes de dormir – fiz a proposta e ele logo aceitou.
            Fiquei na sala conversando com as meninas contando sobre hoje a tarde, enquanto Matheus ligou pro meu celular umas três vezes. Logo depois ligou pro da Mel. Ela dizia não está comigo, que eu estava com o Arthur desde cedo. Ele ficou furioso e tentou a Soph, não sabendo ele que estávamos todas juntas. A Soph disse que me encontrou mais cedo passeando no shopping com o Arthur, e que estávamos felizes como nunca.
            Imagino que ele estava possesso de raiva e que provavelmente ainda ligaria pra Gabi e se bobear até pro Pedro. Foi quando resolvi fazer isso primeiro. Avisei a Pedro que deixaria meu celular desligado, que já tinha falado com minha mãe, e que qualquer coisa ele ligasse ou para o celular do Arthur, ou para o telefone fixo de casa, os quais Matheus não tinha os números. Era capaz dele perturbar a noite inteira com isso.
            Arthur então entrou na sala e perguntou as meninas com quem eu tanto conversava. Logo as meninas responderam que era Peu e falaram o porque, o que deixou Arthur morto de raiva. Ao desligar não pensei nem duas vezes pra ir atrás de Arthur na cozinha e fazer um carinho pra acalma-lo.
* * *

Capitulo 126

            - Meu príncipe não fica assim vai, desmancha esse bico do rosto, justo hoje nós vamos ficar aqui, juntinhos sem ninguém pra atrapalhar – eu o abraçava e dava beijinhos no pescoço – Tá cheiroso! Isso tudo é pra mim é?
            Ele segurou meu rosto e começou um beijo calmo, que nem durou muito.
            - Sem ninguém pra atrapalhar é? Temos duas curiosas ali na sala, um irmão que deve está se matando pra saber o que estamos fazendo, e um ex-namorado que desde cedo a única coisa que quer é atrapalhar – ele ainda estava abraçado comigo mas um pouco chateado.
            - Digamos que nas curiosas eu dou o meu jeito, meu irmão ele pode até está curioso, mas não está aqui, e meu ex, digamos que se não fosse por ele talvez nem estivéssemos juntos agora.
            Começamos a nos beijar novamente e quando estava ficando bom, a pizza chegou. Após comermos e darmos uma ajeitada na cozinha nós resolvemos subir. As meninas já reclamavam de sono, o que tornou nosso plano ainda mais fácil.
            - Lu, você vai dormir aqui no quarto com a gente ou vai pro quarto do meu irmão, ou pro de hospedes depois? – Mel perguntava bocejando já.
            - Vou assistir a um filme com ele que eu prometi, depois durmo em qualquer lugar – falei sem dar muita importância.
            - Então fica logo no quarto dele boba, e pode deixar eu sei que tem juízo e não vou falar nada pro seu irmão – Mel falava sorrindo logo após me abraçando e me desejando boa noite. A Soph fez o mesmo e foram para o quarto.
            - Prontinho – entrei no quarto do Arthur já de banho tomado, com um pijama da Mel, e com o cabelo preso num nó desarrumado – Agora eu já estou tão cheirosa quanto meu príncipe.
            Fui logo deitando do lado dele e começando um beijão. Esse não era tão calmo quanto os de antes, era como se houvesse pressa, urgência em explorar a boca do outro, mas era tão bom quanto os outros. Ele me abraçava pela cintura deixando os nossos corpos totalmente colados, e separava nossos lábios descendo os beijos pelo meu pescoço e orelha. Como era bom sentir isso novamente. Ele voltava para os meus lábios, nos quais dava pequenas mordidinhas, me deixando maluca. Nossas respirações se tornavam mais ofegantes a cada momento, quando ele de repente sussurra no meu ouvido.
            - Eu te amo!
            Ao o ouvir falar que me amava nesse exato momento foi mágico. Fui o céu e voltei sem precisar sair do lugar. Ele tinha poder sobre minha mente que nem eu mesmo entendia. Minhas mãozinhas pequenas explorava cada cantinho daquele corpo maravilhoso, e quando ia me aproximando da intimidade dele a qual eu nunca tive coragem de pensar em encostar...
* * *
Continua...

14 comentários:

  1. poste mais se não acho que vou morre vc manda muito bem :)

    ResponderExcluir
  2. celly sera q vc me autoriza a postar as webs o verao,amizade colorida e quase irmaos no meu tumblr???

    lindo o capitulo my fist love <3 ameiii...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amore tem q ver com as autoras das web..

      Excluir
    2. sera q vc podia fazer esse farvozinho pra min perguntando para aultora as aultoras pra min???

      Excluir
    3. Celly eu queria te perguntar se tem como eu postar uma web minha aqui no seu blog, pois eu não tenho um. Voce lia primeiro e depois me falava se gostou ou não.

      Excluir
    4. Tem sim,me manda os caps pr meu email quasetteen@hotmail.com

      Excluir
  3. Muito tudo de bom
    Essa web é simplesmente d+
    Posta mais

    ResponderExcluir
  4. posta maisssssssss!!!!!!!se nao eu vou morrer de curiosidade
    +++++++++++++++++++++

    ResponderExcluir
  5. +++++++ posta mais os capitulos 127 e 128 logooooo

    ResponderExcluir