19/07/2012

"My first love"


Capitulo 164 e 165


POV Luciana

            Não me odeiem, mas sou capaz de qualquer coisa pra ter o que eu quero. Desde quando morava com a sonsa da Lua em Londres que achava o namoradinho dela gatinho. Ao saber que eles terminaram tratei logo de conhecê-lo. Quando vi que a Lua não mostrou oposição nenhuma, aproveitei e grudei nele. Logo começamos a namorar.
            Sempre fui muito tirada, nunca ficava sem um namorado, isso quando era só um. Cansei de enganar aqueles menininhos bobinhos e mergulhei de uma vez no namoro com o Arthur. Não foi muito difícil pra conquista-lo, a malvada da Lua deixou o bichinho a ver navios aqui. Ele estava sensibilizado, frágil e foi ai que com toda minha lábia e ombro amigo eu acabei conquistando-o.
            Com um pouco mais de insistência, após um tempo de namoro, conseguir fazer com que ele me pedisse em casamento. É logico que pra isso precisei fazer uma chantagem maluca, e usei minha mãe de ajuda. Eu queria mesmo era me casar e sair logo de casa. Sabe, lá eu sempre tive de tudo que precisei, mas meus pais ainda me viam como a menininha, e eu queria mesmo era ser logo dona do meu nariz e poder mandar em mim mesma.
            Namorar o Arthur me trouxe vários benefícios, entre eles estavam todos aqueles amiguinhos dele o que era aquilo? Todos lindos, mas isso nem vem ao caso agora. Quando avisei ao Arthur que não poderia ir pra formatura dos garotos, imaginei que ele fosse desistir de ir também, mas estava enganada. Também, eram anos de amizade e não seria uma prova final minha que o deixaria preso aqui.
            O simples fato de ele ficar no mesmo lugar que a Lua me incomodava, no fundo eu sei que ele nunca a esqueceu. Apesar de que ela com aqueles namorados gastíssimos que sempre arrumava, eu não sei se ainda tinha algum interesse nele. Passei o final de semana todo rezando pra não ser surpreendida por nada, mas o fato dele não ter nem me telefonado me deixou incomodada.
            Quando o Arthur me telefonou falando que tinha algo sério pra conversarmos fiquei tensa, e resolvi partir logo para o ataque, eu não iria perder o Arthur pra Lua, não mesmo.
            Fui até a casa dela na intensão de deixa-la mal e constrangida com qualquer coisa que pudesse ter rolado no final de semana, aquela sonsa não me enganava. A cara de boba dela quando eu falei que eu e Arthur havíamos decidido naquela manhã a entregou, algo tinha rolado, e pra falar a verdade nem me interessava saber, eu só não ia perdê-lo. Pra piorar um pouco o humor dela deixei a entender que a falsa da Melanie também concordou com tudo, queria a Lua sofrendo pra aprender a não mexer com o que tem dona.
            Já com o Arthur fiquei com um pouco de pena. Meu môzinho não merecia sofrer tudo aquilo, mas quem mandou me trair?! Agora aguenta. Entrei igual um furacão no escritório dele e fui logo falando da Lua, ele ficou passado, mas eu faria de tudo pra ele desistir dela.
* * *
Capitulo 165

POV Lua

            Eram quase 17:00 horas quando meu celular volta a tocar. Mais uma vez era o Arthur. Não queria atender, só de imaginar ele confirmando toda aquela historia pra mim... Desliguei novamente o aparelho.
            Em seguida peguei o telefone fixo da casa e liguei pra casa. Foi o Pedro que atendeu. Avisei-o que o meu celular iria ficar desligado por um bom tempo, que ele não passasse o numero da casa pra ninguém e que se meus pais precisassem falar comigo que ligassem praquele numero. Peu concordou, mas novamente voltou a me questionar oque realmente tinha acontecido. Contou-me que o Arthur ligara me procurando, e que estava preocupado comigo.
            Parecia piada, faz merda e se preocupa depois. A cara do Arthur pedir desculpas por tudo. Pedi pra Peu avisa-lo que eu estava bem, melhor eu diria que impossível. Claro que aquilo tudo era da boca pra fora, mas se tem uma coisa que conseguir aprender com todo o sofrimento que convivi ao longo daqueles quase cinco anos foi ser orgulhosa e gostar primeiramente de mim. Tinha prometido pra mim mesma não mais demonstrar fraqueza, não suportava que os outros tivessem pena de mim.
            Peu ainda tentou arrancar alguma informação, mas eu fiquei só com meu joguinho de ser durona. E pra deixar todos com certa intriga, avisei a Pedro que a única pessoa para qual ele poderia passar aquele numero seria pro Thiago caso ele ligasse. Peu logo me questionou se havíamos voltado, e eu falei que ainda não, mas nunca se sabe o dia de amanhã. Seria recado mandado para o Thur. Poderia apostar com quem quisesse que ele iria contar pro amiguinho. E tão chato quanto uma bomba do convite de madrinha, seria ele achar que eu voltaria para o Thiago.

POV Arthur

            Sinceramente eu esperava por tudo, menos que a Lua aceitasse essa loucura da Luciana. E o pior, ficar feliz. Ou eu estou completamente maluco, ou a Lua é bipolar.
            Sair do prédio onde ficava meu escritório junto com a minha, até o momento, noiva. Despedi-me sem nem ao menos um selinhos e fui direto para o meu carro e ela para o dela. Minha vontade era ir direto encontrar a Lua, mas a minha posição de “homem trabalhador” no momento me impedia, não daria tempo.
            Tentei mais uma vez o celular, a mesma coisa de mais cedo, primeiro chama, e nas próximas ligações era direto na caixa. Resolvi ligar pra Mel, mas ela não sabia de nada, e me garantiu que a Soph e os meninos que se encontravam com elas também não sabiam. Não tive outra escolha a não ser ir pra casa de Peu. Peguei um transito terrível, e enquanto isso não parava de tentar ligar.
            Chegando a casa da Lua, encontro primeiro com o seu Billy, que também acabara de chegar da empresa e veio me cumprimentar.
            - Caro Arthur, quando eu vou ter a honra de poder trabalhar com você na minha empresa hein? – ele me perguntava com um excelente humor.
            - Quem sabe um dia eu não tenho a honra de ir trabalhar com o senhor? Por enquanto tenho que continuar ajudando minha mãe – respondi de volta tentando esconder o meu nervosismo.
            Enquanto isso Pedro descia as escadas, e vinha ao nosso encontro.
            - Sogrinho e genrinho se babando! Meu trabalho ninguém elogia – ele falava com ironia.
            Mesmo tendo terminado com a Lua há bastante tempo, o carinho e a ligação que criamos entre as nossas famílias, nos permitiam ainda esse tipo de brincadeiras, exceto na frente dos namorados da Lua e da Luciana.
            - Pedro, você resolveu com algum dos motoristas pra ir buscar a maluca da sua irmã amanhã? – seu Billy perguntava.
            - Pai eu tentei falar o dia inteiro com o senhor sobre isso e não conseguir. Eu falei com a Lua mais cedo, ela está bem e disse que quer ficar sozinha. Eu sinceramente não procurei nenhum dos motoristas para ir busca-la porque achei totalmente desnecessário isso tudo – Peu explicava e eu queria mata-lo – A Lua já é grandinha o suficiente pra saber o que faz, ela mora sozinha desde os 15 anos de idade não vai ser agora que vai fazer besteira, além do mais tem o caseiro e a Dolores na casa, ela nem tá sozinha.
            - Se quiser eu vou busca-la... – comecei a falar, mas Pedro logo me interrompeu.
            - Espera Arthur, depois a gente conversa – ele me conteve e me olhou diferente. Ai tem!
            - Mas Pedro essa menina é maluca, vai que ela resolve pegar a estrada de volta sozinha? – seu Billy começava a ficar irritado.
            - Relaxa meu pai, eu já falei com ela novamente, ela não vai fazer isso. Conheço a minha irmã – Peu respondeu o seu Billy com confiança do que falava.
            E então depois de convencer o velho, Pedro resolve subir comigo pra me contar de fato o que estava acontecendo.
            Primeiro eu fui tentar falar que tentei ligar novamente, e o que a Luciana tinha me contado, mas ele nem quis saber muita coisa, ele queria mesmo era me falar algo.
            - Thur, eu não sei o que aconteceu, ontem estava tudo bem aqui ela foi dormir irradiante e hoje sair pra trabalhar e ela ainda dormia. Cheguei pra almoçar e como eu te disse achei um bilhete. Achei que vocês tinham discutido, mas pelo que me disse nem falou com ela hoje. Pelo que você está me contando, pode ter haver relação com esse convite da Luciana, como também pode não ter – não entendi nada que ele quis dizer e acho que ele percebeu pela minha cara.
* * *
Continua...

11 comentários:

  1. Arthur vai atrás da Lua please !! :( eles precisam se acertar, por favor Nana, não aguento mais essa agonia ! :'( Posta maaais

    ResponderExcluir
  2. Não adianta eu quero matar a Luciana,muita raiva dele
    Nana posta mais precisamos

    ResponderExcluir
  3. Nana eu to ficando nervosa o Arthur tem que ir na casa de praia falar com a Lua

    ResponderExcluir
  4. Alguém me da o endereço da Luciana pra mim poder mata ela !
    Por Favor -

    Maiiiiiiiiiiiiiiiis - se não vou ter um ataque cardíaco -

    ResponderExcluir
  5. Nana tenta postar mais um ainda hoje, please!!!!!!!

    ResponderExcluir
  6. nana... posta mais um hoje e juro q num xingo mais a luciana plisssss nao aguento mais morrer de agonia

    ResponderExcluir
  7. Não sei se viram o recadinho da Celly, de qualquer forma está aqui o link http://quasetteen.blogspot.com.br/2012/07/aviso.html#comment-form
    Espero que vocês entendam e não surtem, falta pouco.
    Ah! E na terça eu quero todo mundo aqui comentando!! Beijinhos, @NanaFLuAr

    ResponderExcluir
  8. Sacanagem, Fala serio Nana F Eles tão ficando tempo demais separados , Você tava conseguindo fazer eu voltar a te amar Ai você faz isso... Please
    Posta mais Muito mais se ñ eu vou estrangular alguem aquii e aceito esperar um pouquinho ok ?! ><

    ResponderExcluir