27/07/2012

Nova Web "Contato Imediato"



Prefácio 


Era tão difícil olhar para as estrelas e imaginar que não estávamos sozinhos no universo. Eu simplesmente não conseguia crer em vida alienígena ou qualquer baboseira ufo que essas pessoas faziam questão de gritar por aí. 

Como os mendigos que lotavam os parques de Nova York jurando que tinham tido contatos de sei lá quantos graus. Várias vezes os encontrei no meu caminho para o trabalho, e a cada vez que os via jurando esses “contatos”, mais eu desprezava a eles e os seus tão endeusados Ets. Era insano pensar que além da nossa galáxia, do nosso planeta, poderiam existir homenzinhos verdes, de antenas com bolinhas e uma cabeça três vezes maior que a minha. 

Se eles realmente existissem, por que cada um os descrevia de uma forma? Eu realmente não conseguia acreditar que eles existissem. Era absurdo demais para uma pessoa tão racional como eu, aliás, para qualquer pessoa. Para mim, se você acreditasse que existiam milhares de planetas como o nosso e que todos estavam povoados por sociedades altamente desenvolvidas e essa balela toda, você já merecia uma camisa de força. 

Filmes de Ets eram o ponto alto de minha birra com alienígenas. Céus, o que Spielberg tinha na cabeça quando criou aquele E.T? As crianças poderiam ficar traumatizadas com aquela figura magrela e cabeçuda, enrugada e cor de sei-lá-o-quê. Eu fiquei traumatizada. Talvez Drew Barrimore também tenha ficado, isso explicaria muito do comportamento dela hoje em dia. 
E então, de uma hora pra outra tudo aconteceu. Minha tão estimada racionalidade se perdeu. Meu orgulho se foi e eu tive que dar o braço à torcer. Agora eu acreditava em extraterrestres. Agora eu conhecia sua forma, seu jeito, sua constituição. Eu, agora, estava como aqueles homens que eu tanto desprezara. Apenas não estava andando pela praça suja e alardeando o contato que eu tive com o ET. Porque eu realmente tivera. E o meu contato fora mais imediato que o de qualquer um. 
Agora eu acreditava em ETs, sim. E pior, eu estava insanamente apaixonada por um deles.


A Web nao foi escrita pela Bruna mais foi adaptada por ela.Quem escreveu foi a Elle S. Créditos a ela!




                                                                                           
Direitos Autoriais: Elle S.
Link: Este

Um comentário:

  1. mete da mesma forma das outras web com o nome á frente e depois as falas.mas ela ainda não começou já estou adorando!

    ResponderExcluir