19/07/2012

"Olhos Vermelhos"


4° Capitulo

XxX: Luaaaaaaaaaaa! -Ouvi minha mãe gritar, o que me fez cair da cama e bater o joelho na madeira da mesma- Cheguei! 
Bufei, afinal; O que eu menos precisava era quase me matar para minha mãe dizer que chegou. Me levantei do chão e fui tomar banho, tirei  uniforme e entrei debaixo no chuveiro na água quente, e fiquei pensando por que diabos eu quase beijei um desconhecido no ônibus, e como um cachorro pulou para me atacar. Ah... Mas dane-se, eu nunca mais ia ver aquele garoto na vida (o que faz eu me arrepender de não ter beijado-o). Ouço meu celular tocar, saio do banheiro quase caindo (perceberam que eu sou estabanada?) me enrolando na toalha e vejo no visor "Sophia".

Lua: O que você quer? 
Sophia: Oi amiga, como vai você Soph? -Odeio quando ela usa ironia- Óh sim, estou ótima Lua, obrigada por perguntar.
Lua: Soph, eu tava tomando banho e quase cai de bunda no chão, você vai demorar muito?
Sophia: Ai amiga... Eu preciso que você distraia a minha mãe para eu ir na pracinha do fico- Ah sim, nessa pracinha que nós arrumávamos os "esquemas" e assim nós apelidamos ela "pracinha do fico", sim, escolhi esse nome idiota junto com meus amigos idiotas- É que eu tinha marcado com o Mica, mas a minha mãe tirou folga hoje... Eu até ia desmarcar, mas ele tava com uma carinha tão fofa, amiga...
Lua: ...E sobra para mim e para Mel, né? -Olho no meu relógio da cabeceira e vejo que é 13:46- Olha Soph, eu vou me trocar e saio correndo para sua casa, e você se vira com o horário com o Mica. Se der tudo errado, eu sou inocente. Tchau!
Sophia: Ownt... Obrigada amiga, juro que hoje a noite eu te ajudo com o Biel- Assim, ela não podia ficar com o Mica só na festa de hoje? Tinha que passar a tarde inteira também?- Bye amiga!

As vezes eu não acredito nas furadas que eu entro pela Sophia, ela sempre está arrumando alguma coisa para aprontar e enrosca eu e a Mel junto, se não é isso ela fica tentando me empurrar para o lado do Gabriel. E de uma hora para outra lá estou eu na frente da casa da Sophia, enquanto ela abre a porta.

Lua: Oi Tia Branca!
Branca: Oi Luinha! Eu estou fazendo um bolo de chocolate e umas guloseimas para festa de hoje a noite, quer ajudar flor? -Óh sim Dona, mas no meio disso tudo eu acabo colocando fogo na sua cozinha e depois esgano sua filha- Vai ser bem legal cozinhar junto com você e com a Sophia. 
Lua: Tudo bem...-Disse pegando um avental e fuzilando a Sophia com os olhos- Por onde começamos? 
As vezes ficar com a Tia Branca era legal, ela me tratava bem. O que me fazia dar uns sacodes na Sophia sempre que ela contornava a mãe dela e fugia. E no meio de toda a confusão ela sumiu, as vezes eu me sentia só um objeto útil na prateleira da Sophia. Mas... Quem se importa? Lá estava eu com a Tia Branca fazendo guerra de farinha na cozinha inteira, era esses momentos que me faziam não querer matar a Sophia por me colocar em furadas.
Branca: Ufa- Disse ela sentando-se na cadeira- Cansei! Sinto faltas de passar tardes assim com a Sophia, sabe? Ela anda tão distante ultimamente...
Lua: Ela só está um pouco complicada ultimamente- Disse puxando uma cadeira- Depois passa.
Branca: Você já tem uma roupa para agora de noite querida? -Sinto algo como se estive-se cortando-me.
Lua: Tia, preciso ir ao banheiro- Disse me levantando e indo direto, olhei meu reflexo no espelho estava pálida. E o que me assustou mais; lá estava aquela garotinha atrás de mim, de cabeça baixa e ao olhar para trás não havia ninguém. Sinto um enjoo e acabo vomitando um pouco na pia, vomitando um pouco de sangue. 

Continua...

6 comentários: